"A Rainha de Katwe", da Disney, leva história de heroína improvável do xadrez a Toronto

segunda-feira, 12 de setembro de 2016 15:48 BRT
 

TORONTO (Reuters) - O xadrez pode não ser o esporte mais chamativo para se ver em um filme, mas a história real de uma menina pobre de Uganda que supera obstáculos para se tornar uma campeã do tabuleiro transcende o jogo em si, de acordo com o elenco de "A Rainha de Katwe".

A produção da Walt Disney, cuja estreia mundial acontece no dia 23 de setembro, é uma "história africana de afirmação da vida", disse o astro David Oyelowo à Reuters no tapete vermelho do lançamento do filme no Festival Internacional de Cinema de Toronto no sábado.

"Como descendente de africanos, não vemos o suficiente disso, acredito, no cinema, nem na imprensa, então estou muito orgulhoso de ver uma história como esta feita pela Disney", acrescentou Oyelowo.

"A Rainha de Katwe" acompanha Phiona Mutesi, uma garota sem educação formal que é criada pela mãe solteira e pelos irmãos em Katwe, um bairro pobre da capital ugandense, Kampala.

 A verdadeira Phiona Mutesi, que hoje tem cerca de 20 anos de idade, compareceu à estreia, e a jovem campeã de xadrez disse que não podia acreditar que fizeram um filme sobre a sua vida.

 "Sou só uma pessoa do meio do nada, e agora estou chegando a este ponto. Não consigo acreditar. É realmente empolgante", afirmou.

 
Ator David Oyelowo durante evento em Beverly Hills.  10/1/2016.  REUTERS/Mario Anzuoni