Ator Jim Carrey é processado em ação civil por morte da ex-namorada

segunda-feira, 19 de setembro de 2016 22:22 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O marido da ex-namorada de Jim Carrey entrou com um processo contra o ator nesta segunda-feira, acusando-o de fornecer ilegalmente a Cathriona White drogas controladas que resultaram em sua morte.

A ação civil protocolada pelo marido de Cathriona, Mark Burton, na Corte Superior de Los Angeles acusa Carrey, de 54 anos, de "usar a sua imensa riqueza e status de celebridade para obter ilegalmente e distribuir substâncias controladas altamente viciantes e, neste caso, mortais".

Cathriona, de 30 anos, uma maquiadora de origem irlandesa, foi encontrada morta em seu apartamento de Los Angeles, em setembro de 2015, em um aparente suicídio.

O site de notícias sobre celebridades TMZ afirmou à época que Carrey e Cathriona tinham um romance instável e que tinham terminado na semana anterior a morte dela. A ação de Burton informa que Cathriona estava "envolvida em uma relação sexual com Carrey" no momento de sua morte.

Representantes de Carrey não responderam imediatamente aos pedidos da Reuters para comentar o assunto nesta segunda-feira.

Carrey tinha anteriormente chamado Cathriona de "minha doce Cathriona" em uma declaração após a morte dela, acrescentando: "Ela era uma flor irlandesa verdadeiramente gentil e delicada, muito sensível para este solo."

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)