Pertences de Reagan são vendidos por valores 10 vezes maiores que o estimado em leilão

sexta-feira, 23 de setembro de 2016 15:15 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Um pedaço do Muro de Berlim e um par de botas de caubói que pertenceu ao falecido presidente norte-americano Ronald Reagan foram vendidos por valores 10 vezes maiores do que o estimado em um leilão realizado em Nova York que arrecadou mais de 5,7 milhões de dólares.

Os leiloeiros da casa Christie's disseram nesta sexta-feira que mais de 1.200 interessados de todo o mundo se registraram para os dois dias de venda de itens da coleção particular de Ronald e Nancy Reagan.

O fragmento pichado de 63 centímetros de largura do Muro de Berlim, autografado por Reagan, foi vendido por 277.500 dólares a um comprador que não foi revelado – seu valor havia sido estimado em 20 mil dólares.

O pedaço de muro foi considerado especialmente significativo devido ao discurso de Reagan em Berlim Ocidental em 1987, quando o mandatário fez história exortando o então líder soviético Mikhail Gorbachev a "derrubar este muro".

    Nancy, sua esposa, morreu de insuficiência cardíaca aos 94 anos de idade em março, 12 anos depois de Ronald Reagan, um dos presidentes mais populares dos Estados Unidos, sucumbir ao Mal de Alzheimer.

    Seus pertences pessoais foram vendidos pelo truste da família em benefício da Fundação e Biblioteca Presidencial Ronald Reagan, localizada na Califórnia.

    (Por Jill Serjeant)