Mark Wahlberg diz esperar que "Horizonte Profundo" honre vítimas de desastre no Golfo

terça-feira, 27 de setembro de 2016 17:30 BRT
 

(Reuters) - O ator Mark Wahlberg disse que "a maior responsabilidade" para si mesmo e os produtores do novo filme "Horizonte Profundo: Desastre no Golfo" foi honrar as vítimas reais de um dos piores vazamentos de petróleo na história dos Estados Unidos.

"O petróleo no fim pode ser limpo, mas aqueles 11 homens não podem ser substituídos", disse Wahlberg à Reuters na segunda-feira durante evento de estreia do filme em Londres.

"Foram pais, irmãos, maridos, tios, primos. Não podemos substitui-los, então quando conversaram comigo sobre fazer este filme, pensei: 'que maneira melhor de contar a história'", acrescentou.

"Horizonte Profundo", que estreia nos cinemas norte-americanos na sexta-feira, foca nas horas antes e depois de a plataforma da BP explodir no Golfo do México em abril de 2010. Onze funcionários foram mortos e milhões de barris de petróleo vazaram na costa de diversos Estados por cerca de três meses.

No filme dirigido por Peter Berg, Wahlberg interpreta Mike Williams, uma das últimas pessoas a escapar da plataforma.

O verdadeiro Williams se juntou a Wahlberg no evento, que também teve presença dos atores e membros do elenco Kurt Russell, Gina Rodriguez, John Malkovich e Kate Hudson.

O filme examina as decisões sobre segurança feitas por executivos da BP e que levaram ao desastre, destacando a pressão que os funcionários sofriam para poupar dinheiro.

A britânica BP estimou em julho que custos do desastre irão chegar a um total de 62 bilhões de dólares.

(Reportagem da Reuters TV)

 
Mark Wahlberg em lançamento de "Horizonte Profundo" em Londres. 26/9/2016. REUTERS/Dylan Martinez