Ausência de Carla Bruni na cúpula do G8 frusta japoneses

quarta-feira, 2 de julho de 2008 12:43 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - O porta-voz do governo do Japão disse na quarta-feira que o país ficará muito desapontado com a ausência de Carla Bruni, ex-modelo e mulher do presidente francês Nicolas Sarkozy, na cúpula do G8, que acontecerá no país na semana que vem.

O Japão dará as boas-vindas aos líderes do G8 e de outros países, para discutir a mudança climática e os problemas econômicos mundiais em um resort luxuoso na ilha de Hokkaido. Tradicionalmente, os líderes são acompanhados por suas mulheres, que participam de um programa separado durante as cúpulas anuais. Mas o governo francês informou a Tóquio que a primeira-dama não poderia fazer a viagem, disse o secretário-chefe do gabinete, Nobutaka Machimura, a repórteres.

"Ela é uma primeira-dama muito popular e eu tenho certeza de que todo mundo ficará desapontado", disse, mas acrescentou que não considerava a ausência dela um desrespeito ao Japão.

Bruni causou sensação quando acompanhou o marido à Grã-Bretanha em março, e foi chamada de "nova princesa Diana" pelos tablóides.

O marido da chanceler alemã Angela Merkel e a mulher do premiê italiano Silvio Berlusconi também não comparecerão ao evento, disse Machimura.

No ano passado, a ex-mulher de Sarkozy, Cecilia, causou polêmica ao abandonar a cúpula, realizada na cidade alemã de Heiligendamm, depois de menos de 24 horas, dizendo que queria comparecer à festa de aniversário da filha.

O casal de divorciou pouco depois do evento. Sarkozy se casou com Bruni em fevereiro deste ano.

(Reportagem de Isabel Reynolds e Yoko Kubota)