Filmes sobre Suécia e Libéria ganham prêmios Tribeca em NY

sexta-feira, 2 de maio de 2008 10:52 BRT
 

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Um filme de terror adolescente e um documentário norte-americano sobre uma ativista pela paz na Libéria ganharam, na quinta-feira, os principais prêmios do Festival de Cinema Tribeca de Nova York.

"Let the Right One In", dirigido por Tomas Alfredson, recebeu o prêmio de melhor filme, enquanto "Pray the Devil Back to Hell", do diretor Gini Reticker e narrado por Angelique Kidjo, ficou com o prêmio de melhor documentário.

Ambos os filmes superaram 11 finalistas e ganharam 25 mil dólares cada um.

Peter Scarlet, diretor artístico de Tribeca, disse que a maioria dos prêmio da sétima edição do festival -- que foi fundado após os ataques de 11 de Setembro para ajudar a revitalizar Manhattan -- foi para as mãos de "cineastas e realizadores que estão na primeira etapa de suas carreiras".

Números dos organizadores mostraram que durante o evento, que termina no domingo, serão exibidos 121 longas-metragens e 79 curtas de 41 países.

"Let the Right One In" conta a história de um menino sueco de 12 anos que é vítima de ameaças na escola e sonha em se vingar. Ele fica amigo da vizinha que deseja muito mais do que simplesmente amizade -- ela quer sangue.

"Pray the Devil Back to Hell" registra a história de uma ativista pela paz na Libéria, que ajudou a pôr fim na guerra civil do país entre 1989 e 2003, na qual morreram mais de 200 mil pessoas. Sua campanha terminou com a eleição da presidente Ellen Johnson-Sirleaf, a primeira mulher eleita chefe de Estado na África.

O prêmio de melhor jovem cineasta foi para "My Marlon and Brando", de Huseyin Karabey, baseado em uma história de amor verdadeira de uma atriz turca que vai à fronteira com o Iraque depois da invasão liderada pelos Estados Unidos, em 2003, para juntar-se ao seu noivo curdo.

O diretor espanhol Carlos Carcas recebeu o prêmio de melhor documentarista jovem por "Old Man Bebo", no qual retrata o músico cubano Bebo Valdés, ganhador de dois Grammys aos 81 anos de idade.

O prêmio de melhor ator ficou com Thomas Turgoose e Piotr Jagiello por seus papéis no filme britânico "Somers Town", enquanto melhor atriz foi para Eileen Walsh, do filme irlandês "Eden".