Cinema na América Latina cresce, mas escondido do seu público

sexta-feira, 2 de novembro de 2007 15:27 BRST
 

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - Há boas notícias vindo do cinema produzido na América Latina, embora muitas vezes elas tenham que dar a volta ao mundo para alcançar os próprios cinéfilos latino-americanos.

Enquanto um otimismo parece prevalecer com os incentivos de governos ao cinema de países como Venezuela, México e Equador, o resultado final não consegue ser exibido em sua própria região, por sinal inundada por longas norte-americanos de grande orçamento.

"Mesmo estando tão próximos, é muito difícil ver filmes latino-americanos na America Latina", disse à Reuters o diretor equatoriano Daniel Andrade, que exibiu na 31a Mostra Internacional de São Paulo seu filme de estréia, "Esas No Son Penas", sobre mulheres em Quito.

"Para ter uma idéia, 'Cidade de Deus' e 'Central do Brasil' só chegaram ao Equador por causa de distribuidoras norte-americanas. 'Carandiru' nem chegou por lá", completou.

O monopólio das grandes distribuidoras de cinema dos Estados Unidos e da Europa, além da falta de um mercado em comum na América Latina, foi tema recorrente nos debates do festival, que trouxe diretores de várias partes da região.

Segundo eles, seus filmes precisam chegar a festivais de cinema internacionais, como Cannes ou Veneza, para conseguir algum destaque na mídia e ser comercializados mundo afora, incluindo América Latina.

O distribuidor independente e exibidor brasileiro Adhemar Oliveira, que cuida de salas como Espaço Unibanco e Cine Bombril, contou que a fraqueza do mercado local o fez viajar à Europa para poder exibir aqui quatro ou cinco filmes latino-americanos, incluindo o premiado chileno "Machuca".

"Bastaria se os filmes tivessem um carimbo cultural ou se houvesse uma livre circulação nas fronteiras, para incentivar a troca de produtos", disse Oliveira. "Mas junta um universo espiritual de submissão (aos filmes que ganham destaque no exterior) com a inexistência de mercado."   Continuação...