Política em ano de eleição é samba no pé

sábado, 2 de fevereiro de 2008 12:57 BRST
 

Por Alice Assunção e Vanessa Stelzer

SÃO PAULO (Reuters) - Em ano de eleições municipais, o governador de São Paulo e o prefeito da capital limitam a disputa ao samba, como se viu na primeira noite de desfiles do Carnaval paulistano, no Anhembi.

"Que eleição? ... Nao sei de nada", desconversou o prefeito Gilberto Kassab. Na mesma linha, o governador José Serra comentou apenas que "será um processo democrático".

Aliados numa possível frente PSDB-DEM para a campanha municipal, Serra e Kassab aceitaram a disputa de quem tem mais samba no pé.

"Se eu for desfilar, vão achar que sou tão bom sambista quanto sou governador", disse Serra ao ser questionado sobre planos de sair em alguma escola de samba.

Informado sobre a segurança de Serra como sambista, Kassab garantiu ser melhor que o governador, apesar de também nunca ter desfilado.

"Ele é minha referência como administrador público, excelente parlamentar, modelo de quem está na vida política... mas eu seria muito melhor (no samba) do que o Serra", afirmou o prefeito.

Ambos assistiram aos desfiles no camarote da Prefeitura. Serra chegou depois de Kassab, durante a apresentação da segunda escola, Acadêmicos do Tucuruvi, e tirou fotos com foliões.

O ex-governador tucano de São Paulo Geraldo Alckmin, que busca uma candidatura de consenso do partido à Prefeitura este ano, pode ser preterido em relação a Kassab para que seja mantida a aliança PSDB-DEM, como deseja Serra.

(Edição de Renata de Freitas)