Morre ator e cineasta Mel Ferrer, ex-marido de Audrey Hepburn

quarta-feira, 4 de junho de 2008 09:34 BRT
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - O ator e cineasta Mel Ferrer morreu aos 90 anos, disse um porta-voz da família na terça-feira. Ex-marido de Audrey Hepburn, com quem contracenou em "Guerra e Paz", Ferrer também a dirigiu no filme "Green Mansions".

Ferrer, que também dividiu o palco com Audrey na peça "Odine", pelo qual ela ganhou um Tony, morreu dormindo na segunda-feira, cercado por familiares e amigos em seu rancho em Carpenteria, Califórnia, perto de Santa Barbara, disse o porta-voz Mike Mena.

Ferrer começou na Broadway em 1938, como dançarino. Depois de sofrer com a poliomielite, trabalhou nos bastidores do rádio, TV e cinema.

Estreou como ator em 1949, no drama "Fronteiras Perdidas", no qual fazia o papel de um médico negro que se passava por branco. O papel arriscado "teve um enorme impacto sobre ele e seu compromisso com os direitos", disse o filho de Ferrer, Mark.

Mas Ferrer talvez seja mais lembrado pelo papel do bufão no musical "Lili", com Lesli Caron, em 1953, mesmo ano em que Audrey fazia "A Princesa e o Plebeu", que lhe deu o Oscar de melhor atriz.

Ferrer e Hepburn se casaram em 1954 e tiveram um filho, Sean Hepburn Ferrer, 47 anos, que dirigiu o documentário "Racehoss". Ferrer se casou mais quatro vezes.

Apesar de ter atuado em mais de 100 filmes, Ferrer considerava-se mais talentoso por trás das câmeras, disse seu filho Mark à Reuters.