Masp inaugura novas exposições e faz mistério sobre segurança

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008 16:04 BRST
 

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - O Museu de Arte de São Paulo voltará a funcionar na próxima semana, com a reabertura para visitas na terça-feira e a inauguração de duas exposições na sexta, em meio a mistérios sobre novas medidas de segurança após o roubo de duas telas em dezembro.

Uma fonte ligada ao Masp, que pediu para não ter seu nome divulgado, afirmou, sem dar detalhes, que algumas empresas privadas fizeram doações ao museu para a instalação de equipamentos de segurança, como alarmes ou sensores.

A assessoria de imprensa não confirma a informação. Diz apenas que há novidades na segurança, mas pondera que a direção do museu só falará sobre o assunto na terça-feira, em uma coletiva.

No último dia 20, uma tela de Picasso e outra de Portinari foram roubadas durante a madrugada, fazendo com que o museu fechasse suas portas para investigações, no pior incidente em 60 anos de história do Masp.

A instituição, até então, não possuía alarmes e a segurança era feita apenas com homens não armados.

Após a reabertura da terça-feira, o Masp inaugura duas exposições na sexta-feira, com festa para convidados na noite de quinta. A maior delas, que irá ocupar o 1o e 2o subsolo do museu, é sobre o artista japonês Tatsumi Orimoto, com 1.000 fotografias, 160 desenhos e 10 vídeos.

Na noite de quinta-feira, o artista fará uma performance na qual servirá uma refeição tradicional japonesa, preparada por ele, para 50 avós da comunidade nipo-brasileira.

A segunda exposição vem da Espanha e se chama "Caçadores de Sombras", com 92 fotografias de 16 artistas que usaram a sombra como mote para seus trabalhos.   Continuação...