6 de Dezembro de 2007 / às 14:41 / 10 anos atrás

ESTRÉIA-Jerry Seinfeld dubla abelha na animação "Bee Movie"

SÃO PAULO (Reuters) - Depois de muito sucesso na televisão na famosa série que leva seu nome, Jerry Seinfeld nunca encontrou um lugar no cinema. O programa acabou no final dos anos de 1990 e, desde então, o milionário humorista tentou a sorte com filmes, sem sucesso.

<p>Jerry Seinfeld dubla abelha na anima&ccedil;&atilde;o 'Bee Movie'. Depois de muito sucesso na televis&atilde;o na famosa s&eacute;rie, Jerry Seinfeld nunca encontrou um lugar no cinema. O programa acabou no final dos anos de 1990 e, desde ent&atilde;o, o milion&aacute;rio humorista tentou a sorte com filmes.25 de novembro. Photo by Gil Cohen Magen</p>

Ele faz nova tentativa em “Bee Movie -- A História de uma Abelha”, animação em que, além de dar voz ao personagem principal, também é creditado como co-roteirista e produtor.

O filme entra em circuito nacional na sexta-feira, em cópias dubladas e legendadas.

Seinfeld faz a voz da abelha Barry B. Benson, que acaba de se formar na faculdade e espera um trabalho na Honex, onde produzirá mel.

As abelhas, como se sabe, são a sociedade mais eficiente da Terra. Porém, Barry não está muito contente com essa vida, ao contrário de seu melhor amigo Adam (voz de Matthew Broderick). Ele decide então se aventurar pelo mundo, ao lado das abelhas que saem da colméia para coletar néctar de flores.

Perdendo-se do bando, Barry fica sozinho e conhece uma florista, Vanessa, dublada por Renée Zellweger (de “Chicago”). A abelha fica encantada com a moça e acaba quebrando a principal regra imposta a ela: nunca falar com humanos.

Da convivência com as pessoas, o protagonista irá descobrir alguns prazeres, mas também ficará horrorizado ao ver que o mel é vendido em supermercados.

Barry fica revoltado porque seus amigos têm tanto trabalho para produzir o produto e ele é vendido tão banalmente. Por isso, ele resolve processar a humanidade e aqueles que exploram abelhas em fazendas, como o ator Ray Liotta, que dubla a si mesmo.

Como a maioria das animações da atualidade, “Bee Movie” busca diálogo tanto com o público infanto-juvenil quanto com os adultos. De um lado, há insetos fofinhos, do outro há referências ao filme “A Primeira Noite de um Homem” -- e não apenas por causa do “romance” entre Barry e uma mulher mais velha.

Apesar das qualidades, falta um melhor desenvolvimento das relações entre humanos e não-humanos, que foi tão bem-sucedida em “Ratatouille”. Enquanto o visual é colorido e agradável, ao mesmo tempo faltam detalhes aos personagens.

Como toda animação vinda de Hollywood, não falta uma grande lição de moral ao final de “Bee Movie”. Aqui, dá-se o recado para a aceitação das diferenças, a convivência em harmonia e o respeito à natureza e os animais.

Por Alysson Oliveira, do Cineweb

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below