Mentir sobre amante é "autodefesa", diz corte da Itália

sexta-feira, 7 de março de 2008 14:31 BRT
 

ROMA (Reuters) - A principal corte da Itália estabeleceu que é legal mentir para a polícia sobre casos extraconjugais se a revelação for arruinar a reputação da pessoa.

O caso sobre o qual o tribunal se baseou envolvia uma mulher de 48 anos que emprestou seu telefone celular ao amante. Ele usou o aparelho para ligar para o marido dela -- com quem ela estava brigada -- e insultá-lo.

A mulher foi condenada por uma corte em primeira instância por omitir a verdade da polícia, que investigava as chamadas insultosas ao marido, mas a Suprema Corte da Itália não considerou que ela havia contrariado a lei.

"Ter um amante é uma circunstância que prejudica a honra de uma pessoa, em sua esfera familiar e social", decretou a corte.

Esconder a verdade, segundo a sentença, foi um tipo de autodefesa.