10 de Abril de 2008 / às 14:39 / 9 anos atrás

ESTRÉIA-Cantora Norah Jones estrela filme de Wong Kar-wai

<p>A cantora norte-americana Norah Jones durante show em Barcelona, em 20 de julho. Primeiro filme em l&iacute;ngua inglesa do premiado diretor chin&ecirc;s Wong Kar-wai, 'Um Beijo Roubado' marca a estr&eacute;ia da cantora nova-iorquina Norah Jones como atriz. O filme estr&eacute;ia em S&atilde;o Paulo, Rio de Janeiro e Bras&iacute;lia na sexta-feira. Photo by Albert Gea</p>

SÃO PAULO (Reuters) - Primeiro filme em língua inglesa do premiado diretor chinês Wong Kar-wai, "Um Beijo Roubado" marca a estréia da cantora nova-iorquina Norah Jones como atriz. O filme estréia em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília na sexta-feira.

Foi a voz de Norah Jones que conquistou o cineasta. "Uma voz contém diversos personagens, com diferentes histórias cada um", descreveu Wong, na entrevista coletiva do filme, que abriu o Festival de Cannes de 2007.

Mas o diretor procura não lembrar o público de que Norah é uma cantora, famosa e premiada com Grammys, evitando colocar suas canções na trilha.

Para embalar a jornada de sua personagem, Lizzie, pelos Estados Unidos (Nova York, Memphis e Las Vegas), ele preferiu recorrer aos americaníssimos Otis Redding e Ry Cooder (que assina a trilha) e também ao tema principal de seu filme "Amor à Flor da Pele".

A idéia para "Um Beijo Roubado" nasceu de um curta-metragem escrito por Lawrence Block e que deveria ter entrado em "Amor à Flor da Pele", mas ficou de fora na montagem final.

Kar-wai buscou no curta descartado sua dupla vontade de fazer um filme nos EUA e com Jones. O diretor, que trabalhou com Block para montar o roteiro final, estendeu geográfica e emocionalmente a história que, originalmente, se passa inteiramente numa lanchonete.

No filme, essa lanchonete fica em Nova York, comandada por Jeremy (Jude Law), uma dessas pessoas que passam a vida atrás de um balcão, observando a passagem de diversas outras.

Lizzie, abandonada pelo namorado, custa a se abrir com Jeremy. Mas ele tem prática como ombro amigo e sempre guarda algumas fatias de torta de mirtilo na geladeira, prato ideal para adoçar longas conversas nessas noites solitárias.

Lizzie resolve deixar para trás seu passado, partindo para uma longa viagem pelos EUA. Ela percorre diversos Estados, trabalhando como garçonete.

De cada ponto, ela envia cartas detalhadas a Jeremy, que tudo acompanha com um interesse que cresce a cada dia. A questão é se voltarão ou não a se ver.

Cinematograficamente, mais do que essas paisagens americanas já tão visitadas antes -- como, por exemplo, pelo diretor alemão Wim Wenders, em "Paris, Texas" (1984) e "Estrela Solitária" (2005) --, "Um Beijo Roubado" provavelmente será lembrado pelo beijo entre Norah Jones e Jude Law, que nasce aspirando por um lugar entre os mais bonitos da história do cinema.

Kar-wai acredita tanto na força dramática desse beijo que se deu ao luxo de mostrá-lo no mais absoluto silêncio, sem o apoio de uma única nota musical.

São dignas de destaque as participações inspiradas dos atores David Strathairn ("Boa Noite e Boa Sorete"), como um policial alcoólatra e emocionalmente destruído, Rachel Weisz ("O Jardineiro Fiel"), como sua mulher, e Natalie Portman ("V de Vingança").

Portman destrói todos os estereótipos que se possa ter construído sobre ela, encarnando Leslie, uma sexy e inveterada jogadora de pôquer, dentro de um figurino colorido e cafona, e com um inesperado corte de cabelo curto e loiro.

Por Neusa Barbosa, do Cineweb

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below