ESTRÉIA-Richard Gere é anti-herói em "Justiça a Qualquer Preço"

quinta-feira, 11 de outubro de 2007 16:45 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Depois de ter sido considerado por décadas um dos homens mais bonitos do mundo, o ator Richard Gere tem se empenhado ultimamente em mudar completamente esta imagem. É o que ele fez no recente "O Vigarista do Ano" e repete no policial "Justiça a Qualquer Preço", que estréia em circuito nacional nesta sexta-feira.

O diretor do filme, o chinês Andy Law, é o mesmo de "Conflitos Internos" (2002), que saiu diretamente em DVD no Brasil e foi a base da história de "Os Infiltrados", de Martin Scorsese, que venceu quatro Oscar em 2007 -- inclusive os de melhor filme e diretor.

Gere, de 58 anos, assume um visual descuidado para interpretar o protagonista Erroll Babbage, que trabalha como monitor de criminosos de delitos sexuais. Sua função é acompanhá-los depois de soltos da prisão, procurando prevenir novas ofensas.

Desempenhando um trabalho tão antipático, que o obriga a conviver em tempo integral com marginais, Erroll não tem relacionamentos íntimos, nem vida social. Fora do expediente, ele tem envolvimentos rápidos com mulheres ou acaba se embriagando. Além disso, está preocupado com o envelhecimento e uma futura aposentadoria que não lhe permitirá uma vida confortável.

Nesta fase crítica, ele se encarrega de treinar uma jovem colega, Alison Laurie (Claire Danes, de "Stardust -- O Mistério da Estrela", também estreando nesta sexta). Junto com Erroll, a moça descobre o quanto este trabalho pode ser frustrante. Os monitores, afinal, não têm poder de polícia. Quando identificam uma transgressão, no máximo podem avisar os policiais. E estes, muitas vezes, não se esforçam nem um pouco para chegar rapidamente e impedir um novo crime.

Além disto, a rotina de um monitor inclui visitar frequentemente diversos lugares suspeitos e afastados, além de enfrentar alguns meninos ricos que os desafiam abertamente, como Edmund (Russell Sams).

O veterano Erroll está intrigado com a razão desta jovem bonita ter escolhido uma profissão tão estranha. Mas Alison não tem confiança nele para revelar-lhe seus motivos.

Erroll entra num caminho mais arriscado quando tem sua atenção atraída para Viola (Kadee Strickland), ex-mulher de um criminoso sexual e assassino condenado, de quem ela pode ter sido cúmplice.

(Por Neusa Barbosa, do Cineweb)