June 16, 2008 / 12:40 PM / 9 years ago

Inspiração japonesa alimenta estilistas e exposições no SPFW

5 Min, DE LEITURA

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - A 25a edição do São Paulo Fashion Week, que começa na terça-feira, será dos japoneses. Por toda a parte o Japão será lembrado, até nas exposições e na decoração do prédio da Bienal, no parque do Ibirapuera.

Além da invasão nipônica, o SPFW terá como destaque a volta de Gisele Bunchen depois de quatro anos de ausência, e grifes de moda praia que só desfilam nas temporadas de primavera-verão -- Blue Man, Cia Marítima, Rosa Chá e Água de Coco.

O intercâmbio com o Japão, que levará criações brasileiras a Tóquio em setembro, faz parte das comemorações do centenário da imigração japonesa ao Brasil, que atinge seu ponto máximo neste mês.

"O Japão é um país emblemático para moda", explicou Graça Cabral, uma das diretoras do SPFW. "Tem toda a influência do japonismo, desde os quimonos, as pinturas, até a tecnologia e o pop que sempre serviram de inspiração para a moda."

O tema desta edição será a palavra japonesa "motainai", que, segundo Graça, quer dizer "respeito" e também "não desperdício", seguindo a linha de sustentabilidade que o evento vem investindo há alguns anos.

"É a idéia de você respeitar o outro, o seu meio ambiente, e se respeitar. E com isso você não vai desperdiçar, você vai valorizar as coisas que tem a sua volta", disse Graça.

O estilista Kenzo Takada, criador da grife que leva seu nome, já está no país e vai participar de um seminário. Também estarão no evento Nobuyuki Ota, presidente da grife Issey Miyake e da Tokyo Fashion Week, e Sanae Kosugui, diretora de pós-graduação do Bunka Fashion College.

Criações de Kenzo e outros ícones da moda japonesa, como Yohji Yamamoto, Issey Miyake, Rei Kawakubo e Junya Watanabe, poderão ser conferidas na exposição "Olhar Contemporâneo", que pretende fazer um panorama fashion do país.

"Estou há um ano e meio em contato com eles (convidados japoneses) e eles estão muito entusiasmados e muitos curiosos por conhecer a nossa semana, a nossa moda aqui", disse Graça, acrescentando que haverá cerca de dez mídias japonesas cobrindo o evento.

Quimonos E Cerejeiras

Também haverá outra exposição para mostrar o lado "tradicional" do Japão, com 20 quimonos do Museu Histórico da Imigração Japonesa, de São Paulo, e outros três do museu do Bunka Fashion College.

"São quimonos que os imigrantes aqui usavam nas cerimônias, peças que eles mandavam vir do Japão", disse Graça. "As outras três são peças emblemáticas do Bunka, peças muito antigas, que vão estar em vitrines, num espaço fechado."

A decoração da entrada do prédio da Bienal será um encontro de culturas, feito a partir das árvores símbolos de cada país -- o ipê amarelo e a sakura (cerejeira rosa). Os visitantes poderão fazer flores de origami, com a supervisão de uma especialista, para preencher as árvores.

Em setembro, o SPFW levará seminários e três exposições de moda para Tóquio, no período da fashion week japonesa.

Além de um panorama dos mais de dez anos de SPFW, com 70 criações de estilistas brasileiros, haverá uma exposição de peças em látex de Alexandre Herchcovitch e uma mostra de moda sustentável realizada em janeiro de 2007 nos corredores da Bienal.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below