Homens armados levam gravuras de Picasso da Pinacoteca em SP

quinta-feira, 12 de junho de 2008 16:12 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Duas gravuras de Pablo Picasso, uma pintura a óleo de Emiliano Di Cavalcanti e um guache de Lasar Segall foram roubados em plena luz do dia da Estação Pinacoteca nesta quinta-feira, em São Paulo, informou a Secretaria de Estado da Cultura.

Os quatro trabalhos têm um valor aproximado de 1 milhão de reais, segundo a secretaria. As obras pertencem à Fundação José e Paulina Nemirovsky e estavam expostas no segundo andar da Estação Pinacoteca, no centro da cidade, onde funcionou durante a ditadura o Departamento de Ordem Política e Social (Dops).

Os trabalhos do pintor espanhol roubados foram: "Minotauro, Bebedor e Mulheres" (1933), gravura água-forte sobre papel, e "O Pintor e seu Modelo" (1963), gravura água-tinta, ponta-seca e buril sobre papel, de acordo com a secretaria.

Também foram levadas a pintura a óleo sobre cartão "Mulheres na Janela" (1926), de Di Cavalcanti, e o guache sobre cartão "Casal" (1919), de Segall.

Segundo a assessoria da secretaria, as obras foram levadas por volta do meio-dia por três homens armados, que renderam os atendentes. A Estação Pinacoteca foi fechada para o público após o incidente, mas deve reabrir na sexta-feira.

Este é o segundo furto de obras de Picasso no Brasil em seis meses. Em dezembro passado, uma pintura do artista espanhol foi furtada do Museu de Arte de São Paulo (Masp), "Retrato de Suzanne Bloch", junto com outra de Portinari, "O Lavrador de Café". As obras foram recuperadas em janeiro, quando a polícia anunciou a prisão de dois suspeitos.

(Por Fernanda Ezabella)