ESTRÉIA-"Vestida para Casar" ironiza obsessão com casamento

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008 12:52 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A comédia romântica "Vestida para Casar", que tem estréia nacional nesta sexta-feira, conta a história de Jane, uma jovem cujo grande sonho é casar.

Enquanto o noivo não aparece, ela coleciona reportagens sobre casamentos e faz questão de ser dama de honra de todas as amigas, mesmo que isso signifique participar de duas festas ao mesmo tempo.

Jane (Katherine Heigl, de "Ligeiramente Grávidos") é uma figura insegura, apesar de sua atitude alegre e solícita. Não tem coragem de confessar sua paixão secreta por George (Edward Burns), mesmo quando sua irmã Tess (Malin Akerman) tenta seduzi-lo.

Também não consegue dizer não aos seus colegas de trabalho, que fazem pouco da moça.

Para piorar seu desespero, ela conhece o cínico repórter Kevin (James Marsden), que vê na curiosa obsessão casamenteira da protagonista uma pauta debochada para seu jornal.

O espectador suspeitará, porém, que este confronto inicial com o rapaz não será apenas passageiro.

A estranheza inicial entre os dois é substituída aos poucos pelo flerte humorado, tão caro aos filmes do gênero. Como invariavelmente ocorre em comédias românticas, a previsibilidade é a marca da trama.

Neste contexto, a pouca originalidade de tudo o que se vê na tela soma-se ainda à pouca experiência de Anne Fletcher na direção. Com uma sólida carreira de coreógrafa, ela estreou como cineasta em "Ela Dança, Eu Danço" (2006).

Os pontos fortes da comédia estão no carisma de Katherine Heigl e na divertida participação da atriz Judy Greer, no papel de confidente de Jane e alívio cômico da trama.

(Por Rodrigo Zavala, do Cineweb)