ESTRÉIA-Suspense "Ponto de Vista" tem William Hurt e Matthew Fox

quinta-feira, 13 de março de 2008 10:45 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O suspense "Ponto de Vista", que estréia no país na sexta-feira, aposta nas diversas versões sobre um mesmo fato, no caso, uma tentativa de assassinato do presidente norte-americano, para montar sua história.

Como entrega o título, o filme mostra o atentado por diversos pontos de vista, embora nenhuma testemunha pareça ter algo de realmente novo para adicionar ou desmentir o que já se sabe.

Em um dia ensolarado, em uma bela praça de uma cidade espanhola, está o presidente dos Estados Unidos, Ashton (William Hurt), preparando-se para um discurso sobre a guerra contra o terrorismo.

No mesmo local está sua equipe de segurança, composta por Thomas Barnes (Dennis Quaid), Kent Taylor (Matthew Fox) e outros. Um policial espanhol (Eduardo Noriega) também tem a sua versão dos fatos.

A produtora Rex Brooks (Sigourney Weaver) está gravando o evento para uma reportagem de telejornal. Também estava lá, com uma câmera convenientemente ligada, Howard Lewis (Forest Whitaker), que registrou a tentativa de assassinato.

Assim, o diretor Pete Travis e o roteirista Barry Levy repetem o mesmo acontecimento registrado por esses diversos pontos de vista.

A repetição, que é o tema do filme, acaba por tornar-se tediosa, porque não avança em hipóteses esclarecedoras do crime.

Travis claramente busca uma referência nos filmes da série Bourne, que revitalizaram o gênero. Mas o diretor aqui não tem o mesmo vigor de Paul Greengrass e patina num filme histérico que não cria muita polêmica, mesmo levando-se em conta que este é um ano de eleições presidenciais nos EUA.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)