Olimpíada merece boicote se China lidar mal com Tibete, diz Gere

sexta-feira, 14 de março de 2008 21:33 BRT
 

Por Paul Eckert

WASHINGTON (Reuters) - A China deve sofrer um boicote da Olimpíada de Pequim se lidar mal com os protestos no Tibete, disse nesta sexta-feira o ativista e ator Richard Gere.

Gere, seguidor próximo do Dalai Lama e presidente da Campanha Internacional pelo Tibete, reforçou que nem o exilado líder espiritual tibetano nem a Campanha defende um boicote dos Jogos.

Mas ele afirmou ser sua opinião pessoal de que seria "não consciente" ir aos Jogos se a China não conseguir lidar pacificamente com as tensões na região do Himalaia --os protestos se transformaram em confusão e já mataram vários.

"Eu não tenho sido a favor do boicote, mas acho que se isso não for administrado corretamente, sim nós deveríamos boicotar. Todo mundo deveria boicotar", disse Gere à Reuters em entrevista por telefone.

Gere, budista há 25 anos, disse estar em luto "por irmãos e irmãs" no Tibete, mas "triste por ambos os lados" em uma disputa que surgiu desde a anexação da região pela China, na década de 1950.

"Educados e sensíveis como os chineses são, a razão pela qual eles não entenderam a situação tibetana desde o começo vai além da minha compreensão", disse ele.

"É tão tolo e pouco inteligente. Tudo que eles querem é destruído em momentos como este", afirmou Gere, referindo-se à disposição chinesa de receber respeito internacional e reconhecimento por conta da Olimpíada.

Os contatos de Gere no Tibete descreveram o levante como sendo espontâneo, segundo ele, que acrescentou não acreditar que eles eram relacionados à Olimpíada.

(Reportagem de Paul Eckert)