ENTREVISTA-Dinheiro, ou a falta dele, inspira vida de Rita Lee

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008 11:49 BRT
 

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - A cantora e compositora Rita Lee diz que paga para não sair de casa. Mas, segundo ela, ainda há um motivo "bastante instigante" que a faz cair na estrada, como agora, que está em turnê pelo país: dinheiro e os fãs, claro.

"Só saio se me pagarem bem, esse é um motivo bastante instigante", disse em entrevista à Reuters, por email, completando na sequência que os fãs também são importantes.

"O outro (motivo) é entrar em contato com os fãs e saber deles o que acharam do show, ouvir sugestões, dar e receber carinho."

Rita Lee começou em janeiro mais uma turnê, que se estende pelo menos até abril, para comemorar os 40 anos de carreira.

Aos 60 anos, a musa veterana não tem medo de deixar às claras que ultimamente anda "meio reclamona". Diz que tem pavor de voar de avião, que odeia dormir em hotéis, mas que tudo muda na hora de encarar a platéia.

"Posso estar com um baita mau humor ou tpm, mas assim que piso no palco não tenho nenhuma saudade da minha casa no mato", disse a cantora, que mora em uma casa nos arredores da cidade de São Paulo.

O show teve sua estréia no Rio de Janeiro, no Canecão, e passará neste sábado por Belo Horizonte. Em março, ela toca em Brasília e Curitiba; em abril, em São Paulo.

O tema dinheiro, ou melhor, a falta dele, virou até mesmo tema para canções, como uma das duas músicas inéditas que vêm sendo apresentadas nos shows.   Continuação...

 
<p>Rita Lee est&aacute; em turn&ecirc; pelo pa&iacute;s, com seu show 'Picnic', celebrando os 40 anos de carreira. Photo by Reuters (Handout)</p>