Zeca Baleiro finaliza novo CD e dá canja no Municipal de SP

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008 16:17 BRT
 

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - O compositor e cantor maranhense Zeca Baleiro, cujo álbum de estréia completou uma década no ano passado, prepara uma nova fornada de músicas inéditas, em um disco que promete ser "leve, divertido e quase cínico".

O novo CD ainda não tem nome, mas deve ser lançado entre abril e maio pela gravadora MZA.

Ao mesmo tempo em que finaliza o novo trabalho, o músico de 41 anos toca outros diversos projetos. Ele dará uma canja no Teatro Municipal de São Paulo, neste sábado, e está pré-produzindo um álbum infantil, ilustrado por Laerte e com convidados já confirmados como Frejat e Pato Fu.

Sobre seu sétimo CD solo, Zeca Baleiro afirmou que está gravando em seu estúdio em São Paulo as bases das canções e terá de escolher cerca de 13 entre as 30 que já tem.

"Quero um disco que possam ouvir sem muitas indagações", disse Zeca Baleiro à Reuters, em uma entrevista por email. "O último CD, 'Baladas do Asfalto', era mais denso, tinha mais discurso. Com este (novo) quero que dancem."

"Baladas do Asfalto & Outros Blues" foi lançado em 2005 e ganhou uma versão ao vivo no ano seguinte. Entre as músicas que foram parar nas rádios, estão a faixa-título, "Muzak" e "Meu Amor Minha Flor Minha Menina", com arranjos elaborados e letras caprichadas que viram a marca de Zeca Baleiro.

No sábado, no Teatro Municipal, o cantor apresentará pela primeira vez ao vivo os versos de Hilda Hilst que ele musicou para o disco "Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé -- de Ariana para Dionísio" (2005), interpretado por dez cantoras, como Ângela Ro Ro, Maria Bethânia, Olívia Byington e Zélia Duncan.

O músico fará uma participação especial com o quarteto de câmara do teatro, chamado Quarteto Algiz, que tem trabalhado as canções com a cantora Márcia Degani.   Continuação...

 
<p>O compositor e cantor maranhense Zeca Baleiro, cujo &aacute;lbum de estr&eacute;ia completou uma d&eacute;cada no ano passado, prepara uma nova fornada de m&uacute;sicas in&eacute;ditas, em um disco que promete ser 'leve, divertido e quase c&iacute;nico'. Photo by Reuters (Handout)</p>