Compositor Dorival Caymmi morre no Rio, aos 94 anos

sábado, 16 de agosto de 2008 13:02 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Um dos maiores compositores da música popular brasileira, o baiano Dorival Caymmi morreu neste sábado, em sua casa no Rio de Janeiro, aos 94 anos.

Autor de clássicos como "O que é que a baiana tem", "Você já foi à Bahia?" e "Saudades de Itapoã", Caymmi faleceu por volta das 6h da manhã, por insuficiência múltipla dos órgãos.

Caymmi sofria de insuficiência renal e estava internado em sua residência, no bairro de Copacabana, desde dezembro do ano passado.

A cantora Maria Bethânia, uma das principais vozes da música popular brasileira, lamentou a morte de seu conterrâneo.

"Nós baianos estamos muito entristecidos... mas sei que ele está certamente com Deus, com as rainhas do mar, das águas... um ser como Caymmi não morre, ele fica encantado", disse a cantora ao canal de TV GloboNews.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em nota oficial, que a música de Caymmi é "uma completa tradução" da Bahia e que suas canções são patrimônio da cultura nacional.

"Sua obra permanecerá sempre viva na memória dos brasileiros, iluminando a todos com a graça e a alegria de suas músicas", disse o presidente na nota divulgada pelo Palácio do Planalto.

Caymmi deve ser enterrado no domingo, no cemitério de São João Batista, no bairro de Botafogo, no Rio.

Nascido em Salvador, em 30 de abril de 1914, Caymmi mudou-se para a capital fluminense no final da década de 1930. Apesar da mudança, a Bahia jamais deixou de ser retratada em seus trabalhos.   Continuação...