ENTREVISTA-Depois de Saramago, Meirelles mergulha em Shakespeare

quinta-feira, 17 de julho de 2008 14:27 BRT
 

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - O cineasta Fernando Meirelles foi fisgado pelo universo de William Shakespeare, por onde deve orbitar pelo próximo ano, cuidando de um projeto para a TV e um longa-metragem, após um período intenso debruçado sobre um livro de José Saramago.

A minissérie "Som e Fúria", sobre uma companhia de teatro shakespeariana em crise, começou a ser rodada nesta semana em São Paulo. E o livro de Jorge Furtado "Trabalhos de Amor Perdidos", uma adaptação livre da obra de mesmo nome do poeta inglês, deve ser rodado na sequência, em 2009.

"Shakespeare é droga pesada. Quanto mais você lê mais você quer ler. Cada linha tem poesia, filosofia, uma profunda compreensão do que nós somos", disse o diretor à Reuters.

Parte das filmagens de "Som e Fúria", que estréia no primeiro semestre de 2009 na Globo, será no Teatro Municipal, com um elenco repleto de nomes famosos da TV e do teatro, como as comediantes Andréa Beltrão e Regina Casé e os atores Gero Camillo, Cacá Rosset, Felipe Camargo e Dan Stulbach.

A minissérie é uma adaptação de um programa canadense e mostrará um grupo montando "Hamlet", "Sonhos de uma Noite de Verão", "Romeu e Julieta" e "Macbeth".

"É uma comédia romântica que se passa nos bastidores. É mais sobre atores do que sobre as peças mesmo, mas há belos trechos destas lindas obras", disse por email Meirelles, responsável pela adaptação e direção-geral.

O diretor paulistano, de 52 anos, afirmou que o pontapé inicial para embarcar no mundo de Shakespeare veio ao ler o romance de Furtado, diretor de "O Saneamento Básico -- O Filme" e roteirista de "Lisbela e o Prisioneiro".

Furtado está escrevendo o roteiro. A história se passa em Nova York e Londres e segue um brasileiro que ganha uma bolsa para estudar Shakespeare com outros estudantes do mundo todo.   Continuação...

 
<p>O diretor brasileiro Fernando Meirelles participa de confer&ecirc;ncia em Cannes, em foto de 14 de maio .O cineasta Fernando Meirelles foi fisgado pelo universo de William Shakespeare, por onde deve orbitar pelo pr&oacute;ximo ano, cuidando de um projeto para a TV e um longa-metragem, ap&oacute;s um per&iacute;odo intenso debru&ccedil;ado sobre um livro de Jos&eacute; Saramago. Photo by Jean-Paul Pelissier</p>