Criador de efeitos especiais de "Jurassic Park" morre nos EUA

terça-feira, 17 de junho de 2008 08:48 BRT
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - O especialista em maquiagem e efeitos especiais Stan Winston, quatro vezes ganhador do Oscar, morreu aos 62 anos, informou o estúdio dele na segunda-feira. Ele foi o responsável pela transformação de Arnold Schwarzenegger no "Exterminador do Futuro" e deu vida aos dinossauros de "Jurassic Park".

Winston, cujo estúdio trabalhou na armadura usada por Robert Downey Jr. em "Homem de Ferro", morreu no domingo em sua casa em Malibu, Califórnia, acompanhado da família.

Por sete anos, ele lutou contra um mieloma múltiplo, um câncer nas células do plasma do sangue, segundo uma porta-voz do Stan Winston Studio.

Winston, que colaborou com gigantes da indústria cinematográfica como Steven Spielberg, James Cameron e Tim Burton, é mais conhecido por juntar seus efeitos visuais com imagens em computação gráfica.

Ele criou algumas das mais impressionantes criaturas do cinema, como os monstros de "Aliens" e os cyborgs assassinos de "O Exterminador do Futuro".

Já na maquiagem, Winston trabalhou com Tim Burton para criar os visuais bizarros de Johnny Depp em "Edward Mãos de Tesoura" e de Danny de Vito em "Batman, o Retorno", no qual o ator faz o papel do grotesco Pinguim.

Mas as criaturas mais aclamadas de Winston são os répteis pré-históricos para os quais deu vida em "Jurassic Park", de Steven Spielberg, e "O Mundo Perdido -- Jurassic Park".

O desenho e construção dos dinossauros robóticos de tamanho real, incluindo um tiranossauro rex do tamanho de um prédio de dois andares, foram consideradas técnicas pioneiras nos filmes.

Ele ganhou quatro Oscars --um para maquiagem e outro para efeitos visuais por "Exterminador do Futuro 2: O Julgamento" e mais dois por efeitos visuais por "Aliens" e "Jurassic Park".

Sua última indicação ao prêmio foi pela criação do ursinho de pelúcia ambulante e falante em "AI: Inteligência Artificial".

 
<p>Foto de arquivo de Stan Winston REUTERS. Photo by Reuters (Handout)</p>