ESTRÉIA-"Inimigos do Império" combina Shakespeare e arte marcial

quinta-feira, 18 de outubro de 2007 09:45 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O dramaturgo inglês William Shakespeare serve de inspiração para mais um filme, desta vez um drama de artes marciais chinês, chamado "Inimigos do Império", baseado em "Hamlet" e traços de "Macbeth".

O longa, que estréia em São Paulo na sexta-feira, é situado na China antiga, período das Cinco Dinastias e dos Dez Reinados (907-960 d.C).

A China vive tempos conturbados. Ao norte, as dinastias sucedem-se umas às outras rapidamente, enquanto no sul estados competem entre si. Além disso, um império vizinho, conhecido como Khitan, espera o momento para invadir a China.

Mesmo em meio a esse caos, a imperatriz Wan (Ziyi Zhang, de "Memórias de uma Gueixa", "O Tigre e o Dragão") governa a China com pulso firme, ao lado de seu marido.

Porém, ela guarda um desejo proibido: é apaixonada por seu enteado, o príncipe Wu Luan (Daniel Wu, de "A Volta ao Mundo em 80 Dias"), um jovem introvertido, quatro meses mais jovem do que ela.

Repentinamente, o imperador morre e quem sobe ao poder é seu irmão Li (Ge You, de "Adeus Minha Concubina"), que acaba desposando a imperatriz viúva. Wan acredita que ao casar com o cunhado estará protegendo o jovem Wu, que havia sido expulso da China. Além disso, assim ela consegue manter sua posição entre os nobres.

O novo imperador Li, porém, acredita que Wu é um inimigo e decide mandar matá-lo. O rapaz entra em uma disputa feroz contra lutadores mascarados, em uma cena que combina ação e teatro de mímica. Vitorioso, o jovem decide se vingar do imperador.

"Inimigos do Império" segue a tradição de filmes chineses de artes marciais que têm feito sucesso nos últimos anos, como "Herói" e "O Clã das Adagas Voadoras", combinando cenas de combate, drama e um visual caprichado.

O longa é dirigido por Xiaogang Feng e foi premiado no Festival de Veneza do ano passado com uma menção honrosa por suas qualidades visuais.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)