Batalha pelo formato de DVDs está decidida; é hora de vender

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 10:43 BRT
 

Por Jennifer Tan

CINGAPURA (Reuters) - Os consumidores sairão ganhando, com filmes de melhor qualidade e preços mais baixos, quando a Toshiba finalmente abandonar o desenvolvimento de sua tecnologia para DVDs, pondo fim à longa batalha para definir o formato dos discos de próxima geração.

Os espectadores que desejam DVDs de melhor definição não terão mais de escolher entre formatos rivais incompatíveis. Um formato único deve acelerar a adoção de uma nova tecnologia no mercado de DVDs domésticos, que movimenta 24 bilhões de dólares.

Mas, embora devam obter melhor qualidade de som e imagens de resolução mais alta --e provavelmente vão esperar para comprar até que os preços dos aparelhos caiam à metade--, os consumidores provavelmente terão de substituir seus televisores para aproveitar ao máximo a nova tecnologia.

A tecnologia Blu-ray, da Sony, parece próxima de vencer a guerra do formato de DVDs, depois que uma fonte na Toshiba anunciou que a empresa está planejando encerrar seus negócios com o padrão HD DVD em função do apoio anunciado por grandes estúdios de Hollywood e por cadeiras de varejo como a Wal-Mart ao padrão Blu-ray.

"O fim da guerra de formatos já estava demorando demais, e ela frustrou e confundiu os consumidores. Agora, os fornecedores poderão concentrar recursos na tecnologia Blu-ray", disse Claudio Checchia, analista do grupo de pesquisa IDC.

"Prevejo um impulso mais firme para o Blu-ray no segundo semestre, resultando em mais conteúdo, mais aparelhos e preços mais atraentes para esses produtos na temporada de festas."

Checchia disse que o mais barato dos aparelhos de Blu-ray disponível no mercado é o console de videogame Playstation 3, da Sony, que custa cerca de 400 dólares.

"Os preços dos aparelhos precisam cair a 200 dólares ou menos antes que o mercado de massa se interesse. Antecipo que as empresas devam promover cortes agressivos de preços, agora que a incerteza causada pela guerra de formatos foi decidida", acrescentou.

(Reportagem adicional de Marie-France Han, Sophie Taylor e Sheena Lee)