Colete salva-vidas do Titanic irá à venda em Nova York

quarta-feira, 18 de junho de 2008 16:13 BRT
 

Por Sinead Carew

NOVA YORK (Reuters) - Um colete salva-vidas não usado no Titanic irá a leilão neste mês em Nova York, disse a casa de leilões Christie's na quarta-feira.

Recheado de cortiça, o colete --ainda em grande parte intacto, mas manchado e rasgado em algumas partes-- foi encontrado, segundo dizem, pelo fazendeiro James Dunbar na costa de Halifaz depois que o navio afundou.

O navio saiu do porto britânico de Southampton para Nova York em abril de 1912, quando atingiu um iceberg, matando cerca de 1.500 pessoas.

A Christie's, que estima que o colete possa ser vendido por 60 mil a 80 mil dólares, vendeu outro colete salva-vidas do Titanic no ano passado, em Londres, por 119 mil dólares.

O especialista marítimo Gregg Dietrich disse que ainda há grande interesse público por artigos do Titanic, já que o naufrágio do navio causou tantas mortes e gerou uma das primeiras notícias que percorreram o mundo todo.

"O Titanic é um dos marcos da História", disse durante um evento em que a imprensa pôde ver o colete antes do leilão.

Segundo a Christie's, depois da venda em Londres, a casa de leilões recebeu inúmeras ofertas de artefatos que seriam do Titanic, mas cerca de 99 por cento eram apenas reproduções.

Depois de receber uma ligação em fevereiro da família MacQuarrie, que guardou o colete por gerações, Dietrich checou sua autenticidade e descobriu que ele tinha as medidas corretas e parecida danificado pela água.

Ele disse ainda que o colete é tão pesado que sobreviventes e vítimas do acidente quebraram o queixo quando depois de pular do navio.