CORREÇÃO-Leilão de objetos de James Brown decepciona

sexta-feira, 18 de julho de 2008 17:32 BRT
 

(Corrige no terceiro parágrafo que Paul Shaffer comprou uma capa e não uma pulseira)

Por Chris Michaud

NOVA YORK (Reuters) - O polêmico leilão de pertences de James Brown, feito na última quinta-feira, não correspondeu às expectativas da casa de leilões Christie's, já que mais de 300 lotes de artigos foram vendidos por pouco mais de 850 mil dólares.

O leilão foi feito depois de meses de batalha judicial pelo patrimônio do cantor, disputado por vários filhos, ex-mulheres e namoradas. Um juiz da Carolina do Sul liderou as ofertas por onze horas, o que decepcionou a casa de leilões, que previa que o total de vendas fosse de 1 milhão a 2 milhões de dólares.

As capas que Brown usava nos shows -- a sua marca registrada -- fazem parte dos itens vendidos por maior valor. Paul Shaffer, diretor da banda do apresentador David Letterman, ofereceu 35 mil dólares, incluindo a comissão, por uma capa de cetim azul, ornamentada com vidrilhos e paetês.

Uma capa de cetim preto foi vendida por 47.500 dólares para uma instituição não-identificada, enquanto um móvel de couro vermelho foi vendido por 40 mil dólares -- 20 vezes mais do que o valor estimado.

Apesar do resultado ter sido mais fraco do que o esperado, o especialista em cultura pop da Christie's, Simeon Lipman, ressaltou que "relíquias de sua persona pública e privada foram os itens mais visados, como podemos perceber pelos itens vendidos pelos maiores preços, como suas capas e instrumentos, passando por móveis de sua sala e pulseira de identificação hospitalar".

Entre outros destaques, estava uma roupa de jeans, bordada com a inscrição "Padrinho do Soul", vendida por 25 mil dólares.