Cantor Pablo Milanés diz que povo estimulou as mudanças em Cuba

sexta-feira, 18 de abril de 2008 15:27 BRT
 

Por Raquel Castillo

MADRI (Reuters) - Para o cantor e compositor cubano Pablo Milanés, as medidas reformistas do novo presidente da ilha, Raúl Castro, trarão benefícios para o país, já que têm o objetivo de criar uma sociedade mais justa.

Para o músico, as medidas implementam mudanças que atendem aos desejos do povo que, apesar de tudo, continua acreditando na revolução.

Milanés, que na sexta-feira apresentou em Madri sua turnê "Mais Além de Tudo", com o pianista Chuchu Valdés, chamou de "eufemismos" os termos "abertura" e "retificação" da ilha e garantiu que tudo se deve à exigência da sociedade pela correção dos erros cometidos no passado.

"Há uma pressão social no nosso país que obriga o Estado a fazer mudanças, mudanças supremas, mudanças profundas que não vêm do Estado precisamente, vêm do desejo do povo, de um povo que eu creio que toda vida confia no que foi a revolução, no que ela é e no que ficou de positivo de todas as coisas conquistadas no passado", disse ele.

"Também precisamos salvar muitíssimos erros que vêm sendo cometidos historicamente e, com certeza, devemos mudá-los", acrescentou Milanés, fundador do movimento da Nova Trova, que surgiu com o triunfo da revolução liderada por Fidel Castro em 1959.

Milanés é conhecido por sua posiçao política, próxima do castrismo e defensora da revolução. Ele afirmou que se sente mais feliz agora, sabendo que Cuba está se abrindo para o mundo e alcançando uma sociedade mais igualitária e justa.

 
<p>O cantor cubano Pablo Milan&eacute;s fala durante coletiva do &aacute;lbum 'Mas Alla de Todo', realizado em parceria com o pianis cubano Chucho Valdes, dia 18 de abril. Para o cantor e compositor cubano Pablo Milan&eacute;s, as medidas reformistas do novo presidente da ilha, Ra&uacute;l Castro, trar&atilde;o benef&iacute;cios para o pa&iacute;s, j&aacute; que t&ecirc;m o objetivo de criar uma sociedade mais justa. Photo by Susana Vera</p>