ESTRÉIA-"Crônicas de Spiderwick" combina drama familiar e magia

quinta-feira, 20 de março de 2008 14:19 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A magia anda em destaque no cinema. Depois que séries como "Harry Potter" e "O Senhor dos Anéis" faturaram alto, uma avalanche de filmes do gênero vem sendo descarregada nas salas quase mensalmente. Agora, é a vez de "As Crônicas de Spiderwick", que estréia em cópias dubladas e legendadas na sexta-feira, seguindo os passos de "As Crônicas de Nárnia" a "A Bússola de Ouro".

Os irmãos Helen (Sarah Bolger, de "Terra dos Sonhos") e os gêmeos Simon e Jared (interpretados por Freddie Highmore, de "Em Busca da Terra do Nunca") não estão nada contentes de terem que abandonar Nova York e mudar-se para uma antiga casa de campo com a mãe (Mary-Louise Parker, de "Dragão Vermelho"), que está se divorciando.

Helen é a mais velha. Por isso, sente-se mais responsável por Simon, que é estudioso, e Jared, o rebelde. Este é quem mais sente a falta do pai, acreditando que ele virá ao seu encontro. Mas nem tudo sai como ele planejou. Enquanto espera, descobre um livro antigo, que tem na capa o aviso para não o abrir. A proibição é tudo o que ele queria para se divertir.

Jared começa a ler o livro e coisas estranhas acontecem. As anotações foram feitas por Spiderwick (David Strathairn, de "Boa Noite e Boa Sorte"), que pesquisou sobre o mundo mágico de fadas, duendes e outras criaturas há quase um século. O autor desapareceu sem deixar pistas e sua filha, Lucinda Spiderwick (Joan Plowright, de "Os 101 Dálmatas"), agora uma senhora de mais de 80 anos, está internada num hospício.

Uma série de acontecimentos estranhos, envolvendo goblins (uma espécie de duendes malvados) e ogros colocam Jared no centro da ação. Quem explica ao garoto o que está acontecendo é Tibério, uma criatura chamada de 'brownie' (um duende caseiro) que some e aparece quando quer e vira um miniogro quando está enfezado.

Criaturas do mal estão atrás do livro e são governadas por Mulgarath (Nick Nolte, de "Paris, Te Amo"). Para conseguir defender sua casa e a família, o menino precisará convencer os irmãos Simon e Helen de que as criaturas encantadas existem e são perigosas. Afinal, não é preciso muito esforço para isso, por causa das inúmeras travessuras dos seres mágicos.

Existe uma forma de parar o ataque dos goblins, mas as crianças não sabem como. Para descobri-la, eles vão atrás de Lucinda, que guarda um segredo e pode explicar porque os goblins querem tanto o livro.

Dirigido por Mark Waters ("Meninas Malvadas"), "As Crônicas de Spiderwick" baseia-se numa série de livros infanto-juvenis de Holly Black e Tony DiTerlizzi.

O filme combina drama familiar com fantasia -- os seres mágicos acabam sendo uma forma de escapismo para as crianças sob a pressão da separação dos pais -- mas não consegue manter o ritmo o tempo todo.

A combinação de uma fotografia naturalista com o mundo da magia é uma boa sacada do diretor. Mas nem isso sobrevive ao excesso de efeitos especiais e ação que dominam a meia hora final do filme.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)