ESTRÉIA-"Um Amor de Tesouro" traz amor, aventura e belo cenário

quinta-feira, 20 de março de 2008 14:21 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Kate Hudson e Matthew McConaughey voltam a atuar juntos cinco anos depois de "Como Perder um Homem em 10 Dias", na comédia romântica "Um Amor de Tesouro", que estréia no país nesta sexta-feira.

Dirigido por Andy Tennant ("Hitch -- Conselheiro Amoroso"), à primeira vista o filme é uma espécie de versão mais sensual, romântica e cômica de "A Lenda do Tesouro Perdido", com McConaughey ("Tudo Por Dinheiro") no papel do caçador de tesouros Benjamin "Finn" Finnegan.

Ele é um sujeito obcecado por um navio espanhol chamado Queen's Dowry, que naufragou no século 17 e, segundo a lenda, carregou para o fundo do mar cerca de 40 arcas cheias de tesouros.

De tão cego pelo seu sonho, Finn não percebeu que estava se afastando de sua mulher, Tess (Kate Hudson, de "Dois É Bom, Três É Demais"), e que seu casamento acabou porque, na opinião dela, ele não tem a menor idéia de como se comportar como um adulto. E justo agora, quando ela pensava que estava reconstruindo a sua vida sem ele, o caçador de tesouros reaparece para perturbar sua paz.

Finn parece estar mais perto de consumar o seu sonho e encontrar o tesouro. Isso o coloca mais próximo de sua ex-mulher porque ela está trabalhando num iate que pertence ao ricaço Nigel Honeycutt (Donald Sutherland, de "Orgulho e Preconceito"), um potencial patrocinador.

Usando seu charme e inteligência, Finn convence Nigel e sua filha Gemma (Alexis Dziena, de "Flores Partidas") a patrocinar sua expedição para encontrar os tesouros espanhóis.

Enquanto tentam localizar a preciosa carga do Queen's Dowry, entra em cena Moe Fitch (Ray Winstone, de "Os Infiltrados"), uma espécie de ex-mentor e maior rival de Finn na atualidade. E eles não são os únicos no páreo, pois um gângster chamado Bigg Bunny (Kevin Hart, de "Todo Mundo em Pânico 4") também tem interesse em que a embarcação seja encontrada.

O filme conta com belas locações australianas, que fizeram as vezes de Caribe, pois as filmagens não puderam ser realizadas realmente lá por conta de furacões. As praias ensolaradas são uma boa desculpa para os protagonistas desfilarem seus corpos malhados ao longo do filme.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)