Papel em filme de Hollywood rende proibição a atriz iraniana

quarta-feira, 20 de agosto de 2008 16:47 BRT
 

TEERÃ (Reuters) - O Irã proibiu uma famosa atriz de deixar o país depois que ela participou de um filme de Hollywood sem a permissão das autoridades iranianas, informou a agência oficial de notícias dos país, a Irna.

A proibição foi imposta depois que a atriz Golshifteh Farahani, de 25 anos, participou do filme "Body of Lies" com Leonardo DiCaprio e Russell Crowe. Farahani é a primeira atriz iraniana a participar de um filme de Hollywood.

"Ela descobriu a proibição na terça-feira, quando quis viajar para Hollywood para avaliar uma nova proposta", disse uma fonte não-identificada à Reuters.

A Irna disse que atores e atrizes iranianos precisam obter uma permissão do Ministério da Cultura antes de aparecer em filmes estrangeiros.

"Body of lies", cuja estréia é esperada para outubro, é a história de um agente que viaja à Jordânia em busca de um líder da Al Qaeda.

Farahani venceu o prêmio Concha de Ouro de melhor atriz em 2006 no Festival Internacional de Cinema de San Sebastián por seu papel no filme "Half Moon" do diretor iraniano Bahman Ghobadi.

Ela também estrelou "Santuri", um filme iraniano cuja estréia foi atrasada por vários meses enquanto a censura do país discutia se ele devia ou não ser proibido, algo comum para muitos filmes iranianos e ocidentais considerados muito provocativos para o público iraniano.

Festivais internacionais de cinema se tornaram uma importante saída para os diretores de cinema iranianos, cujo trabalho é normalmente censurado no país.