ESTRÉIA-Novo "Indiana Jones" decepciona em relação a 2 primeiros

quarta-feira, 21 de maio de 2008 14:02 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Quase 20 anos se passaram desde a última aparição nas telas de Indiana Jones, ao lado do pai, depois de encontrar o Santo Graal. Nesse meio tempo, o diretor Steven Spielberg passou definitivamente de filmes de aventura para dramas mais sérios.

Agora, ele retoma o arqueólogo mais famoso do cinema em "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal", que estréia em todo país nesta quinta-feira em cópias dubladas e legendas.

Alguns aspectos permanecem intactos no novo filme, como o ar retrô que a série sempre teve, o humor tipicamente norte-americano, as perseguições, e a trilha sonora onipresente de John William. Mas uma frase de Harrison Ford, na pele de Indiana, parece uma ironia com o que se vê na tela: "É sempre a mesma coisa."

Os dois primeiros filmes da série, "Os Caçadores da Arca Perdida" (1981) e "Indiana Jones e o Templo da Perdição" (1984), tinham um clima de matinê, uma leveza da diversão despretensiosa que Spielberg já havia perdido em "Indiana Jones e a Última Cruzada" (1989).

Dessa vez, o diretor, ganhador do Oscar por "O Resgate do Soldado Ryan" (1998) e "A Lista de Schindler" (1993), não tem o mesmo vigor. Parece pensar que filmes de aventura são menores se comparados aos grandes dramas que fez nos últimos anos. Por isso, dá a impressão de dirigir o filme no piloto automático.

Tal qual "O Resgate do Soldado Ryan", os 20 primeiros minutos são muito bons. O mesmo nível nunca mais é atingido até o final. A história começa no final dos anos de 1950, com a Guerra Fria polarizando o mundo. Soldados soviéticos conseguem se infiltrar numa base nuclear dos EUA e buscam um caixote valioso num depósito. Para encontrá-lo, precisarão da ajuda do prisioneiro Indiana Jones.

BLANCHETT VILÃ

Nas primeiras cenas é introduzida a vilã -- e melhor personagem do filme -- Irina Spalko (Cate Blanchett), uma cientista soviética brilhante, conhecida como a 'favorita de Stalin'. Com sua inteligência e um corte de cabelo à Louise Brooks, ela é uma vilã à altura de qualquer herói -- até James Bond teria dificuldades para lidar com ela.

É claro que Indiana Jones vai conseguir fugir desses vilões e sobreviver a um teste nuclear. Depois, é levado para uma floresta da América do Sul por Mutt (Shia LaBeouf, de "Transformers"), para salvar a mãe do rapaz e mais um velho amigo do arqueólogo. Mais tarde, depois de muitos encontros desagradáveis com insetos e algumas perseguições, o Dr. Jones descobrirá que a mãe do garoto é Marion (Karen Allen), sua namorada de "Os Caçadores da Arca Perdida".   Continuação...

 
<p>A atriz Karen Allen chega par exibi&ccedil;&atilde;o do filme 'Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal', em Nova York, dia 20 de maio. Quase 20 anos se passaram desde a &uacute;ltima apari&ccedil;&atilde;o nas telas de Indiana Jones. Nesse meio tempo, o diretor Steven Spielberg passou definitivamente de filmes de aventura para dramas mais s&eacute;rios. Photo by Lucas Jackson</p>