ESTRÉIA-"Era uma vez..." conta história de amor no Rio dividido

quinta-feira, 24 de julho de 2008 11:16 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - "Era uma vez...", que estréia em todo o país na sexta-feira, é uma espécie de "Romeu e Julieta" moderno em um Rio de Janeiro muito dividido entre ricos e pobres.

Dé (Thiago Martins, de "Cidade de Deus") é morador da favela do Cantagalo e vendedor de cachorro-quente em um quiosque na avenida Vieira Souto, em Ipanema.

De longe, todo o dia, observa Nina (a estreante Vitória Frate), garota de classe média alta e moradora do prédio em frente, por quem se apaixona platonicamente.

De certa forma, os dois personagens são metáforas de uma cidade dividida em dois pólos. Aos poucos, Dé conquista o amor de Nina, e até o pai da moça (Paulo César Grande) aceita o romance.

Quando a situação fica mais complicada, com a fuga do irmão de Dé da cadeia, Carlão (Rocco Pitanga), e sua posterior tomada de poder no morro, o jovem casal é pressionado pelo pai da menina para terminar o romance. Mas eles acreditam que uma fuga é a melhor saída.

O diretor Breno Silveira ("2 Filhos de Francisco") busca um outro ângulo para abordar o confronto entre o morro e o asfalto no Rio, mas não tem muito de novo a dizer.

Ele transita entre clichês narrativos e visuais -- como excesso de música e câmera lenta. O que emerge genuinamente é o talento de Thiago Martins, que consegue imprimir veracidade e emoção ao seu personagem.

O filme deveria ter sido o primeiro de Silveira, mas os produtores pareciam não acreditar muito em sua viabilidade. Uma bilheteria de 5,3 milhões de ingressos com "2 Filhos de Francisco", em 2005, deu o sinal verde para conseguir emplacar "Era uma vez..."

O filme tem roteiro de Silveira, Paulo Lins ("Cidade de Deus") e Patrícia Andrade ("2 Filhos...").

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)