ESTRÉIA-"Três vezes amor" tenta renovar comédia romântica

quinta-feira, 24 de abril de 2008 12:43 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Na tentativa de fugir dos muitos clichês consagrados numa fórmula hollywoodiana da comédia romântica, "Três Vezes Amor" cria suas situações a partir das conversas de um pai divorciado com sua filhinha curiosa.

O filme é escrito e dirigido por Adam Brooks ("Uma História a Três") e estréia na sexta-feira.

Will (Ryan Reynolds, de "A Hora do Rango") assusta-se com as perguntas da filha (Abigail Breslin, a protagonista de "Pequena Miss Sunshine"), que tem apenas 10 anos e começou a ter aulas de educação sexual na escola.

Ela quer saber praticamente tudo sobre o pai: quantas namoradas teve, como se casou com sua mãe, entre outra coisas. Contrariado, Will começa uma espécie de jogo com a filha.

Will vai narrar as três histórias de amor que ele viveu e a menina deve adivinhar qual delas envolve sua mãe. Seguem então vários flashbacks da vida do rapaz, eventualmente interrompidos por uma pergunta da menina.

A primeira história começa no início dos anos de 1990, quando Will deixa sua cidade, em Wisconsin, para passar dois meses em Nova York, trabalhando na campanha do então candidato presidencial democrata, Bill Clinton.

Ele deixa para trás sua namoradinha, Emily (Elizabeth Banks, de "Homem Aranha 3"). Ela não está contente com isso, mas o rapaz acredita que o casal conseguirá lidar com a separação temporária, casando-se mais adiante.

Na cidade grande, ele descobre que se dar bem na vida não é tão fácil quanto esperava. À medida que seus talentos são descobertos, ele conhece duas outras garotas que serão importantes em sua vida.

April (Isla Fisher, de "Penetras Bons de Bico") não se importa com política e trabalha na campanha de Clinton apenas pelo dinheiro. Já Summer (Rachel Weisz, de "Um Beijo Roubado") é ambiciosa e sonha ser uma grande jornalista.   Continuação...