Roteirista ganhador do Oscar por "Nuremberg" morre aos 80 anos

sexta-feira, 28 de março de 2008 09:57 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Abby Mann, ganhador o Oscar pelo roteiro de "Julgamento em Nuremberg" (1961) e que dedicou sua carreira à exposição das falhas do sistema criminal norte-americano, morreu, disse o site do jornal Los Angeles Times na quinta-feira.

Ele tinha 80 anos de idade e sofreu uma parada cardíaca na terça-feira, em Beverly Hills.

Mann também escreveu filmes para a televisão baseados em fatos reais, como "The Marcus-Nelson Murders", de 1973, e "Murderers Among Us: The Simon Wiesenthal Story", de 1989, que trata do incansável caçador nazista.

Ele ainda é autor de "Indictment: The McMartin Trial", de 1995, sobre uma rede de falsas acusações de abuso sexual contra crianças.

"Um bom autor tem a obrigação de não só entreter, mas também comentar sobre o mundo em que vive", disse Mann ao receber o Oscar por "Julgamento em Nuremberg", filme de Stanley Kramer que retrata um dos muitos julgamentos de líderes nazistas ocorridos no pós-guerra.

Seu nome verdadeiro era Abraham Goodman e ele nasceu na Filadélfia, em 1927. Mann começou a carreira de roteirista profissional nos primeiros anos de televisão ao vivo, nos anos 1950.

Ele ganhou um prêmio Emmy por "The Marcus-Nelson Murders", que tinha Telly Savalas como o detetive Theo Kojak. O personagem careca, que sempre chupava pirulitos, virou uma famosa série de TV criada por Mann.

A inspiração para o roteiro veio depois que Mann se convenceu da inocência de um jovem negro que disse ter sido forçado a confessar o assassinato de duas mulheres. Depois que o filme foi ao ar, ele foi liberto, disse o Times.

Mann também ganhou Emmys por sua colaboração no roteiro de "Murderers Among US: The Simon Wiesenthal Story" e como produtor-executivo de "Indictment: The McMartin Trial", que levou o prêmio de melhor filme para TV.

O roteirista deixou um filho e a mulher, Myra, com quem escreveu "McMartin Trial".

(Reportagem de Dean Goodman)