Corte absolve filme indiano acusado de plagiar Harry Potter

terça-feira, 23 de setembro de 2008 14:16 BRT
 

Por Vipul Tripathi

NOVA DÉLHI (Reuters) - Uma corte indiana absolveu um filme indiano acusado de plagiar a marca "Harry Potter", dizendo que os espectadores não devem confundir o filme internacional e a série de livros com "Hari Putar: uma comédia de terrores".

Ao recusar a apelação contra o filme indiano, a Alta Corte de Délhi disse que a Warner Bros., que detém os direitos dos filmes de Harry Potter, "tentou derrubar o filme".

O estúdio de Hollywood entrou com um processo contra os produtores de "Hari Puttar" devido às similaridades com a marca Harry Potter, segundo Deborah Lincoln, porta-voz da Warner Bros.

Os produtores de "Hari Puttar" disse que registrou o título há mais de dois anos e o filme não tem semelhança com a franquia Harry Potter.

"A juíza Reva Khetrapal disse que os espectadores sequer confundiam os títulos dos filmes", disse Pratibha Singh, do conselho de defesa, à Reuters.

"Uma criança rural, falante de hindu, jamais ouviu falar em Harry Potter, enquanto a criança urbana, falante de inglês, pode estar tão familiarizada com Harry Potter que não há razão para se confundir", disse a juíza, segundo Singh.

A Warner Bros. diz ter processado a companhia indiana para defender seus direitos de propriedade intelectual, já que o título Hari Puttar tenta confundir os consumidores "injustamente" e se beneficiar de uma marca bem sucedida.

"Hari Puttar" é a história de um menino que combate dois criminosos que tentam roubar uma fórmula secreta criada pelo pai do menino, que é cientista.