Campanha de Obama inspira novas gírias na TV norte-americana

quarta-feira, 24 de setembro de 2008 17:54 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Mudança é o slogan do candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, mas Barack Obama provavelmente não imaginava que o tema de sua campanha se estenderia à linguagem e à cultura televisiva norte-americana.

O "obamês" -- hábito de colocar sufixos no nome de Obama, como "obamamentum" (momento-obama), "obamacize" (obamizar), e "obamanation" (obamanação) -- é o segundo termo mais usado na televisão norte-americana neste ano.

Em primeiro lugar vem a palavra "Pequim", usada à exaustão durante as Olimpíadas, de acordo com um estudo do Monitor Global da Linguagem (MGL), publicado na terça-feira.

As Olimpíadas também aumentaram o número de vezes em que a palavra "Phelps" foi usada na televisão dos Estados Unidos. O "Phelpês" está em 5o lugar no ranking.

Phelps também ajudou a TV norte-americana a obter recordes de audiência. No dia 16 de agosto, 31 milhões de pessoas o viram conquistar sua oitava medalha de ouro em Pequim.

"Neste ano, dois eventos dominaram a televisão --as Olimpíadas e as eleições presidenciais norte-americanas", disse Paul Payack, presidente da MGL, que monitora quais palavras entram na moda.

Entre as frases e termos populares na televisão norte-americana em 2008, estão "é o que é", bordão usado na cobertura de esportes; "Terceira tela", ao falar sobre a TV em telefones celulares; e "vencível", adjetivo aplicado ao New England Patriots, time aparentemente invencível, mas derrotado pelo New York Giants no Superbowl de 2008.

(Por Jill Serjeant)

 
<p>O senador Barack Obama, candidato democrata &agrave; presid&ecirc;ncia dos EUA, discursa em campanha na Fl&oacute;rida. Mudan&ccedil;a &eacute; o slogan do candidato democrata &agrave; Presid&ecirc;ncia dos Estados Unidos, mas Barack Obama provavelmente n&atilde;o imaginava que o tema de sua campanha se estenderia &agrave; linguagem e &agrave; cultura televisiva norte-americana. REUTERS/Jason Reed</p>