David Blaine passa 60 horas suspenso de cabeça para baixo em NY

quinta-feira, 25 de setembro de 2008 10:49 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O "mergulho da morte" de David Blaine não foi, no fim das contas, um mergulho da morte --já que o mágico terminou o desafio vivo, na noite de quarta-feira, depois de 60 horas pendurado de cabeça para baixo no Central Park, em Nova York.

Blaine, 35, ficou pendurado desde segunda-feira por um cabo ligado a um enorme andaime construído sobre a pista de patinação no gelo do parque. Mas ele não ficou de cabeça para baixo o tempo todo: regularmente, ele tirava intervalos para beber água e fazer exames médicos.

O espetáculo terminou com um especial de televisão de duas horas de duração que mostrou imagens gravadas de Blaine se apresentando e interagindo com fãs norte-americanos. Obviamente, não faltou a mensagem "não tente isso em casa", exibida várias vezes.

Mas Blaine tinha mais truques para seus fãs. Depois da suspensão, ele pulou do andaime de 13,4 metros, balançando pelo cabo. Então, ele subiu e aparentemente desapareceu no céu.

Blaine disse que ficar pendurado tornou-se mais fácil depois das primeiras horas, já que seu corpo se adaptou à situação. Por isso, ele teve força para assinar autógrafos, tirar fotos e até fazer truques com cartas de baralho, tudo isso enquanto estava suspenso.

A cidade de Nova York é o palco favorito de Blaine. Em novembro de 2000, ele passou 61 horas dentro de um bloco de gelo na Times Square e, há dois anos, passou uma semana embaixo d'água, dentro de uma esfera de acrílico, em frente ao Lincoln Center. Em 2002, ele passou 35 horas em pé, em cima de um pilar de 27 metros, levantado atrás da biblioteca pública de Nova York.

Blaine também passou 44 horas dentro de uma caixa transparente suspensa sobre o rio Tâmisa, em Londres.

(Por Chris Michaud)

 
<p>David Blaine cumprimenta f&atilde;s enquanto tenta fa&ccedil;anha de ficar 60 horas de ponta cabe&ccedil;a em Nova York. REUTERS/Joshua Lott (UNITED STATES)</p>