"Controle Absoluto" lidera bilheterias da América do Norte

segunda-feira, 29 de setembro de 2008 12:49 BRT
 

Por Bob Tourtellotte

LOS ANGELES (Reuters) - O thriller "Controle Absoluto" conquistou a lideranças das bilheterias norte-americanas, faturando 29 milhões de dólares em seu primeiro fim de semana nos cinemas, graças ao carisma do astro em ascensão Shia LaBeouf.

A forte estréia de "Controle Absoluto" -- sobre duas pessoas que estão numa corrida contra o tempo para provar que não são foragidas da Justiça -- elevou a bilheteria geral dos cinemas em 12,3 por cento em relação ao mesmo fim de semana no ano passado, um feito raro nos últimos dois meses de crise financeira.

O romance "Noites de Tormenta". com Richard Gere e Diane Lane, estreou na segunda posição, com bilheteria de 13,6 milhões de dólares, e o suspense "O Vizinho" foi o terceiro colocado, com bilheteria de 7 milhões de dólares -- uma queda de 53 por cento em relação à semana passada, quando liderou o ranking.

Um terceiro lançamento, "Fireproof", com Kirk Cameron no papel de um homem que tenta salvar seu casamento, teve abertura boa para a distribuidora independente Samuel Goldwyn Films, ficando na quarta posição, com vendas de 6,5 milhões de dólares, apesar de ter estreado em apenas 839 salas.

O Top 5 do fim de semana foi completado pela comédia dos irmãos Coen "Queime Depois de Ler", com Brad Pitt e George Clooney. O filme arrecadou 6,2 milhões de dólares, elevando seu total em três semanas para 45 milhões.

O quarto grande lançamento da semana foi o drama do diretor Spike Lee "Miracle at St. Anna", sobre a 2a Guerra Mundial. Mas o filme não atiçou a imaginação do público, ficando na 9a posição, com apenas 3,5 milhões de dólares em vendas.

A sexta posição foi do desenho animado "Igor", com 5,5 milhões de dólares em ingressos vendidos, seguido pelo thriller "As Duas Faces da Lei", com 3,8 milhões de dólares, e a comédia "Amigos, Amigos, Mulheres à Parte", também com 3,8 milhões.

A décima posição no ranking foi de "The Family That Preys", de Tyler Perry, que vendeu 3,2 milhões em ingressos e elevou seu total em três semanas para 32,8 milhões de dólares.