Desfiles de moda em Paris desafiam clima mundial sombrio

segunda-feira, 29 de setembro de 2008 17:10 BRT
 

Por James Mackenzie

PARIS (Reuters) - Os desfiles das coleções de prêt-à-porter de primavera e verão começaram para valer na segunda-feira com a coleção de Christian Dior, mostrando que o mundo da moda está desafiando o ambiente mundial de pessimismo cada vez maior.

O desfile de Dior, no Jardim das Tuileries, marcou o início da parte principal do evento de moda, que começou no fim de semana com coleções de vários estilistas mais jovens.

"Tribal chic. Cravado. Acinturado. Degradé", diziam as anotações do desfile de John Galliano da Dior, na qual ele pôs na passarela modelos adolescentes em vestidos diáfanos de festa, percorrendo a passarela ao som de uma batida forte de rock.

"É tudo muito jovem, transparente, leve e bastante sóbrio", disse a atriz Marisa Berenson à Reuters Television depois do desfile. "Houve algumas misturas de cores maravilhosas, como ele sempre faz, mas eu gostei da leveza e transparência."

Cerca de 100 estilistas vão expor suas coleções nesta semana, levando modelos, estilistas, jornalistas e fashionistas a percorrer a capital francesa, aparentemente ignorando a turbulência que coloca em risco a economia global.

Enquanto reguladores bancários e líderes governamentais em Washington e na Europa lutam para controlar uma crise financeira global que já derrubou alguns dos maiores nomes do setor bancário e ameaça a economia global, o setor da moda estava olhando para o lado positivo das coisas.

"Existem países em que há crescimento", disse à Reuters o diretor da Dior Couture, Sidney Toledano. "Seguimos a estratégia de reforçar nossos negócios nos países emergentes e também nos mercados maduros."

Fora do desfile, cinegrafistas e celebridades fazendo pose sob o sol do outono criavam um cenário fashion mais tradicional, enquanto os jornalistas buscavam saber as reações das personalidades presentes.

"É tudo muito fluido, muito Lolita, muito sexy, muito moderno", disse a jornalistas a atriz Eva Green, ex-Bond girl e rosto da Dior.

"Acho que sempre haverá pessoas procurando coisas belas e luxuosas para alegrar seus dias, e sei que eu mesma procuro na moda uma válvula de escape", disse à Reuters a artista burlesca Dita von Teese. "Talvez outras pessoas também pensem assim."

 
<p>Modelo desfila cria&ccedil;&atilde;o do estilista franc&ecirc;s Gaspard Yurkievich, em Paris . REUTERS/Benoit Tessier (FRANCE)</p>