Seguradora não quer pagar indenização a filha de Ledger

segunda-feira, 29 de setembro de 2008 19:50 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - Uma seguradora de Los Angeles está sendo processada por se recusar a pagar 10 milhões de dólares em indenização à filha do ator Heath Ledger, sob o argumento de que ele teria cometido suicídio.

Hedger, um dos protagonistas de "O Segredo de Brokeback Mountain", foi achado morto em janeiro, aos 28 anos, no seu apartamento em Nova York. As autoridades concluíram que se tratou de uma overdose acidental de analgésicos e outros medicamentos.

Mas a seguradora ReliaStar, junto à qual Hedger adquirira a apólice em 2007, argumentou que havia suspeita de suicídio, o que invalidaria o contrato, segundo documentos judiciais divulgados pelo site de celebridades TMZ.com.

Matilda Rose, 3 anos, filha de Ledger com a atriz Michelle Williams, era a beneficiária da apólice, segundo o advogado William Shernoff, um especialista em seguros que abriu o processo em julho em nome da menina.

"A ReliaStar quer investigar a possibilidade de suicídio, e achamos que isso é inadequado, porque o laudo do legista e todos os relatórios oficiais dizem que foi acidental", declarou o advogado.

"Isso é lamentável para todos. A seguradora quer passar meses, senão anos, investigando isso para que possa reter o dinheiro", disse Shernoff à Reuters.

No domingo, o pai de Ledger disse a um jornal australiano que a menina vai receber um espólio de cerca de 20 milhões de dólares australianos (16 milhões de dólares norte-americanos).

A ReliaStar, que não se manifestou à imprensa, disse no processo que cabe investigação quando o cliente morre menos de dois anos depois de adquirir a apólice.

Um porta-voz da ReliaStar disse que a empresa ainda está investigando o caso e que ainda não tomou uma decisão.

 
<p>Foto de arquivo do ator Heath Ledger REUTERS/Eric Thayer/Files (UNITED STATES)</p>