ESTRÉIA-Liam Neeson é justiceiro em "Busca Implacável"

quinta-feira, 2 de outubro de 2008 12:29 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Em "Busca Implacável", que estréia no país nesta sexta-feira, o inglês Liam Neeson ("Batman - Begins") faz um tipo bem diferente daquele que interpretou em um de seus filmes mais famosos, "A Lista de Schindler". No premiado longa de Steven Spielberg, seu personagem resolvia tudo diplomaticamente; aqui, a solução é alcançada na pancadaria e nos tiros.

Ele é Bryan Mills, um ex-agente da CIA que se vê numa grande enrascada depois que sua filha de 17 anos, Kim (Maggie Grace, da série "Lost"), é sequestrada. Atualmente, ele ganha a vida como segurança e a garota vive com a mãe e o padrasto. Ela quer passar férias na Europa, acompanhando a turnê do U2, mas como sabe que o pai não consentirá, mente e diz que irá apenas para Paris.

Ao desembarcar na capital francesa, Kim e uma amiga acabam sequestradas por uma quadrilha. Mas, antes de ser levada, a menina consegue telefonar para o pai e lhe passa pistas valiosas.

Com a experiência adquirida na CIA, o serviço de espionagem americano, Bryan parte para a França em busca da filha. Lá, com a ajuda de antigos colegas do serviço de espionagem, descobre que a moça foi capturada por albaneses que lucram com o tráfico de mulheres para prostituição. Ele terá apenas 96 horas para recuperar Kim.

Dirigido pelo francês Pierre Morel (ex-diretor de fotografia que trabalhou em filmes como "Cão de Briga" e "Carga Explosiva"), "Busca Implacável" tem roteiro e produção de Luc Besson ("O Profissional", "Angel-A"), que já dominou o espírito americano e consegue fazer filmes franceses com a cara de Hollywood. Esse não é diferente.

"Busca Implacável" se vale de todos os artifícios do gênero, com muita perseguição e uma visita ao submundo de Paris. O que há de mais diferente é a presença de Neeson, que não parece confortável nesse tipo de papel.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

 
<p>O ator irland&ecirc;s Liam Neeson interpreta um ex-agente da CIA em "Busca Implac&aacute;vel", filme de a&ccedil;&atilde;o que estr&eacute;ia nesta sexta-feira nos cinemas. REUTERS/Lucy Nicholson</p>