Defensores do casamento entre gays pedem ajuda de Hollywood

quinta-feira, 2 de outubro de 2008 18:25 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - Hollywood, há muito tempo vista como reduto do pensamento aberto, está sendo criticada por não abrir os bolsos para salvar o direito ao casamento entre pessoas do mesmo sexo na Califórnia, ao mesmo tempo em que vários gays e lésbicas que são celebridades de Hollywood correm para o altar.

Faltando um mês para o referendo de 4 de novembro que busca acabar com o direito recém conquistado do casamento entre pessoas do mesmo sexo no Estado, algumas pessoas na comunidade do entretenimento estão preocupadas pelo fato de mais de seus colegas não estarem apoiando os direitos dos gays, doando dinheiro para derrotar a medida proposta.

Até agora as maiores doações de celebridades vieram de Brad Pitt e Steven Spielberg, cada um dos quais doou 100 mil dólares no mês passado para ajudar a derrotar a proposta que será votada no referendo, conhecida como Proposta 8.

"É hora de a comunidade do entretenimento assumir a liderança", disse na quarta-feira o ativista Jonathan Lewis.

Empreendedor do Ohio, Lewis disse que depois dos próximos 500 mil dólares contribuídos por líderes da comunidade do entretenimento à campanha "Não à Proposta 8", sua família vai doar valor igual.

Desde a decisão tomada em maio pela Suprema Corte da Califórnia, anulando a proibição estadual do casamento homossexual, centenas de gays e lésbicas já se casaram.

Mas os adversários da decisão da Corte submeteram a questão a um referendo estadual que se propõe a emendar a Constituição estadual, de modo a autorizar casamentos apenas entre homens e mulheres.

Pesquisas de opinião recentes indicam que 38 por cento dos eleitores do Estado apóiam a proibição aos casamentos homossexuais, e 55 por cento são contra. Mas os defensores da proibição, que incluem vários grupos religiosos e conservadores, têm a dianteira no levantamento de fundos.   Continuação...