O.J. Simpson é condenado por sequestro e furto

sábado, 4 de outubro de 2008 14:57 BRT
 

Por Dan Whitcomb

LAS VEGAS (Reuters) - O ex-astro do futebol americano O. J. Simpson, inocentado da acusação de duplo assassinato, no chamado "Julgamento do Século", nos anos 1990, foi considerado culpado em todas as acusações de envolvimento em um caso de sequestro e furto julgado em Las Vegas, na sexta-feira.

No 13o aniversário de sua polêmica absolvição, em 1995, Simpson e outro réu, Clarence "C.J." Stewart, foram condenados e imediatamente presos pela juíza Jackie Glass, da corte distrital do condado de Clark, no Estado de Nevada.

Tanto Simpson, de 61 anos, como Stewart, de 54, vão pegar no mínimo pena de 5 anos de prisão e podem até ser condenados à prisão perpétua.

Astro do futebol que se tornou ator, Simpson parecia melancólico e emotivo no momento da leitura do veredicto, no fim da noite de sexta-feira, e estremeceu ao ser algemado e removido da corte para uma cela.

Sua irmã, Carmelita Durio, desmaiou na sala de audiências da corte e a filha dele, Arnelle, soluçava enquanto Simpson e Stewart eram levados da sala do tribunal.

Os advogados dos dois réus pediram que Glass os deixasse livres até o dia 5 de dezembro, quando será proferida a sentença - solicitação rejeitada pela juíza.

O advogado de Simpson, Yale Galanter, disse quer irá apelar da condenação por considerar que o passado de seu cliente, como réu num caso conhecido de assassinato em Los Angeles, pesou no rápido veredicto dos jurados de Las Vegas.

Simpson e Stewart foram condenados por conspiração, arrombamento, sequestro, furto e assalto. O caso se refere a uma incursão armada de Simpson e cinco comparsas no Palace Station Hotel e Cassino para roubar de dois comerciantes artigos esportivos de colecionador, em setembro de 2007.   Continuação...

 
<p>O ex-astro do futebol americano O. J. Simpson, inocentado da acusa&ccedil;&atilde;o de duplo assassinato, no chamado "Julgamento do S&eacute;culo", nos anos 1990, &eacute; escoltado por policiais ap&oacute;s o julgamento, Ele foi considerado culpado das acusa&ccedil;&otilde;es de envolvimento em um caso de sequestro e furto, na sexta-feira. REUTERS/Steve Marcus</p>