9 de Outubro de 2008 / às 13:28 / 9 anos atrás

SAIBA MAIS-Le Clézio, novo Nobel de Literatura

<p>O escritor franc&ecirc;s Jean-Marie Gustave Le Cl&eacute;zio em coletiva em Paris. Ele ganhou nesta quinta-feira o pr&ecirc;mio Nobel de literatura. REUTERS/Benoit Tessier (FRANCE)</p>

(Reuters) - O comitê do prêmio Nobel anunciou nesta quinta-feira a entrega do prêmio de Literatura de 2008 para o francês Jean-Marie Gustave Le Clézio. Saiba mais a respeito desse autor:

- O comitê justificou a premiação por se tratar de “um autor de novas aberturas, aventura poética e êxtase sensual, explorador de uma humanidade além e abaixo da civilização reinante”.

- Le Clézio é um dos escritores franceses modernos mais traduzidos no exterior. Publicou seu primeiro romance aos 23 anos, e é considerado um autor de vanguarda por causa do tratamento experimental que dá ao romance.

- Nasceu em Nice, em abril de 1940, e se formou no equivalente ao curso clássico antes de cursar estudos universitários na Grã-Bretanha e no Instituto de Estudos Literários de Nice. Em 1964, obteve o mestrado na Universidade de Aix-en-Provence.

- Chamou a atenção já em seu primeiro romance, “Le Procès-Verbal” , de 1963, que recebeu o prêmio Theophraste Renaudot. O livro já trazia um dos seus temas centrais, a passagem entre pensamentos comumente aceitos para estados extremos da mente.

- Em seguida, Le Clézio publicou outros livros que descreviam crises, como a coleção de contos “La Fièvre” (1965) e “Le Déluge” (1966), em que apontava para a perturbação e o medo predominantes nas grandes cidades ocidentais.

- As constantes viagens de Le Clézio se refletem na ambientação de seus livros, e sua consagração definitiva como romancista veio com “Désert” (1980), que lhe rendeu um prêmio da Academia Francesa. A obra contém alusões a uma cultura perdida no deserto norte-africano, contrastando com uma descrição da Europa vista pelos olhos de imigrantes indesejados.

- Entre as obras mais recentes de Le Clézio está “Ballaciner” (2007), um ensaio profundamente pessoal sobre a história do cinema e sua importância na vida do escritor, desde os projetores a manivela da infância, o culto ao cinema na adolescência do autor e suas incursões adultas sobre a arte cinematográfica desenvolvida em partes remotas do planeta.

- Um novo livro, “Ritournelle de la faim”, acaba de ser lançado.

Fontes: Reuters e www.nobel.org

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below