Pesquisador australiano diz que mulher de Bach compôs obras

sexta-feira, 10 de outubro de 2008 10:39 BRT
 

Por Pauline Askin

SYDNEY (Reuters) - Um acadêmico australiano diz ter encontrado provas de que a mulher de Johann Sebastian Bach compôs várias das obras mais aclamadas do compositor.

Depois de mais de 30 anos de pesquisas que envolveram a polícia forense, o professor Martin Jarvis diz que pode provar claramente que Anna Magdalena Wilcke, a segunda mulher de Bach, escreveu vários dos manuscritos atribuídos a seu famoso marido.

"Não duvido de que os 'conjuntos de violoncelo' não foram escritos por Johann Sebastian", disse Jarvis, que também rege a orquestra de Darwin, à Reuters.

O investigador de estilos musicais pessoais suspeitou do trabalho de Bach quando era estudante da Academia Real de Música de Londres. Ao tocar os 'conjuntos de violoncelo', ele se convenceu de que havia algo errado.

"Em 2001, eu desconstruí os fragmentos das obras e escrevi 18 razões que provam que elas não foram compostas por Bach", disse Jarvis.

Ao longo dos anos, ele disse ter encontrado dois famosos manuscritos de Bach, ambos de 1713, com a letra de Magdalena.

"Considerando que encontrei manuscritos de datam de sete anos antes dela ter conhecido Bach, você tem de se perguntar se há algo errado", disse Jarvis à Reuters.

Ele se convenceu quando obteve uma cópia do manuscrito. Aplicando análises forenses, ele a examinou cuidadosamente e descobriu que a inscrição "Ecrite par Madam Bachen" ("escrito por madame Bachen", em vez de "copiado por") na capa do manuscrito, na letra de um músico amigo de Bach.

"Então você junta todas essas peças e parece haver provas contundentes de que ela estava envolvida", disse Jarvis.

Bach se casou com Anna Magdalena em 1721 e morreu em 1750.