AC/DC não vai vender seu novo álbum no iTunes

segunda-feira, 13 de outubro de 2008 16:54 BRT
 

Por Matt Daily

NOVA YORK (Reuters) - O AC/DC saúda os amantes do rock. Exceto, é claro, os que quiserem comprar o álbum mais recente do grupo australiano de heavy metal, "Black Ice", no iTunes ou em qualquer outro lugar menos o Wal-Mart quando o disco chegar às lojas, em 20 de outubro.

O vocalista da banda, Brian Johnson, 61 anos, disse à Reuters: "Talvez eu esteja apenas sendo antiquado, mas este iTunes vai acabar com a música se não tomar cuidado".

Formado em 1973 pelos irmãos Angus e Malcolm Young, o AC/DC faz parte de apenas um punhado de artistas que se recusam a colocar sua música no popular site de downloads, numa iniciativa que Johnson descreveu como tentativa de proteger o formato de álbum, contra a ênfase da Internet sobre a compra de canções isoladas.

"Esta coisa é um monstro, e me preocupa", disse ele. "Tenho certeza de que fazem isso apenas para ganhar o máximo possível de dinheiro."

As 15 canções de "Black Ice" seguem o estilo ligado ao blues apresentado pelo AC/DC em seus 14 álbuns anteriores, que, juntos, já venderam estimados 200 milhões de cópias em todo o mundo.

Seu álbum "Back in Black" -- de acordo com a associação das gravadoras da América, o quinto álbum mais vendido na história dos EUA -- virou marco na história do heavy metal. A faixa título e "You Shook Me All Night Long" ainda são tocadas regularmente nas rádios, quase 30 anos depois de seu lançamento.

O álbum seguinte da banda, "For Those About to Rock (We Salute You)", foi número 1 nas paradas americanas e virou clássico do rock.

Após uma pausa de quase sete anos depois de "Stiff Upper Lip", de 2000, os membros da banda se reuniram novamente para fazer "Black Ice", e Johnson recordou que ficou arrepiado quando Angus e Malcolm levaram suas guitarras ao estúdio The Warehouse, em Vancouver, Canadá.   Continuação...