Indiano Aravind Adiga vence Prêmio Booker por seu primeiro livro

terça-feira, 14 de outubro de 2008 20:04 BRT
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - O romancista indiano de primeira viagem Aravind Adiga recebeu na terça-feira o Prêmio Man Booker, um dos mais prestigiosos prêmios literários do mundo, por "The White Tiger" ("O Trigre Branco" em português).

Adiga, 33 anos, é apenas o terceiro escritor novato a receber o prêmio nos 40 anos de história do Booker, além de ser um dos vencedores mais jovens.

Ele receberá um cheque de 50 mil libras (88 mil dólares) e poderá esperar não apenas alcançar a fama literária da noite para o dia, mas também um aumento importante nas vendas de seu livro na fase que antecede o Natal.

Os organizadores do Booker disseram que a vencedora do ano passado, Anne Enright, vendeu cerca de 50 mil exemplares de "O Encontro," graças em grande medida à conquista do troféu. "The White Tiger" foi lançado pela Atlantic Books.

Michael Portillo, que preside o júri de cinco membros que escolheu o premiado, elogiou "The White Tiger" por tratar de questões sociais e políticas importantes na Índia moderna.

"O que distingue este livro é sua originalidade", disse Portillo a jornalistas num jantar de gala em Londres no qual foi anunciado o vencedor. "Para muitos de nós, este foi território inteiramente desconhecido -- o lado sombrio da Índia."

"É um livro que se beneficia por tratar de questões sociais muito importantes -- as divisões entre ricos e pobres e a impossibilidade dos pobres de escaparem de seu destino na Índia", afirmou.

"O livro trata dessas questões globais e sociais com tremendo humor, e sua leitura é extremamente agradável. É o primeiro livro de Aravind Adiga, e imagino que este prêmio será boa notícia para ele."   Continuação...