Crise econômica afeta preços em leilão de arte da Sotheby's

sábado, 18 de outubro de 2008 11:31 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Um leilão de arte contemporânea em Londres acabou na sexta-feira com cifras muito menores que a expectativa pré-venda, num claro sinal de que a crise financeira está afetando um mercado que até agora desafiava os problemas econômicos mundiais.

O leilão da Sotheby's levantou 22 milhões de libras (38 milhões de reais) em sua venda noturna de arte contemporânea, feita para coincidir com a feira Frieze Art Fair, em Londres.

O preço foi muito abaixo do estimado, que era de 31 milhões a 43 milhões de libras, e sugere que os valores pagos por obras de arte de alta qualidade não estão mais imunes à queda dos mercados e ao corte do crédito.

A casa de leilão afirmou que estava satisfeita com o resultado. "Estamos muito satisfeitos com os resultados das vendas, que foram o segundo maior para uma venda em outubro de arte contemporânea na Sotheby's", afirmou Cheyenne Westphal, presidente do setor de arte contemporânea da casa na Europa.

"Embora nosso total tenha ficado abaixo da estimativa menos otimista, a venda foi feita em um ambiente econômico muito diferente."

A principal venda da noite foi uma série de dez pinturas de caveiras de Andy Warhol. A obra "Caveiras" foi vendida por 4,4 milhões de libras (7,5 milhões de dólares), frente à estimativa de 5 milhões a 7 milhões de libras.

 
<p>Obra de Marc Chagall &eacute; leiloada pela Sotheby's em maio deste ano, antes do aprofundamento da crise financeira. Um leil&atilde;o de arte contempor&acirc;nea em Londres acabou na sexta-feira com cifras muito menores que a expectativa pr&eacute;-venda, num claro sinal de que a turbul&ecirc;ncia econ&ocirc;mica est&aacute; afetando um mercado que at&eacute; agora desafiava os problemas mundiais. REUTERS/Joshua Lott</p>